3500 investidores vão financiar tesouraria portista

A 8ª emissão de obrigações do FC Porto “foi um sucesso” e vai financiar a “tesouraria normal” do clube, explicou esta quarta-feira, Fernando Gomes, administrador da SAD portista.

Foram apresentados, esta quarta-feira, na Euronext, em Lisboa, os resultados da oferta pública de subscrição de Obrigações FC Porto SAD 2017/2020, que terminou na terça-feira, dia 6. A procura foi maior do que a oferta, conforme explicou Fernando Gomes, administrador da SAD portista.

“A procura foi de quase 46 milhões de euros. O ratio de procura/oferta foi de 1,31”, revelou o responsável. A totalidade das obrigações disponíveis correspondiam a 35 milhões de euros (7 milhões de obrigações ao valor nominal de 5 euros cada), tendo sido adquiridas por um total de 3471 pequenos investidores.

O reembolso será feito a três anos, mais concretamente a 9 de junho de 2020, a uma taxa de juro nominal bruta de 4,25% ao ano.

“A emissão deste empréstimo obrigacionista visa o financiamento da tesouraria normal do clube, sem ser destinado a qualquer coisa em particular”, explicou Fernando Gomes.

Esta operação aconteceu num momento de relativa sobreposição no mercado de uma operação semelhante do Benfica, no valor de 60 milhões de euros. Apesar disso, foi um sucesso”, comentou.

Durante a apresentação dos resultados, foi ainda referido outro dado: o “Track Record” da SAD portista desde que está em bolsa, há 19 anos, é de 262 milhões de euros, o que corresponde, grosso modo, ao valor de todas as operações feitas até ao momento.