A amarela de Alarcón na capa da Dragões de Setembro

Ciclista espanhol, vencedor da Volta a Portugal, é o maior de muitos destaques da revista oficial do FC Porto

Foi a figura maior da época de 2017 da equipa da W52-FC Porto-Mestre da Cor, que rematou com a brilhante conquista da Volta a Portugal. O alicantino Raúl Alarcón é o grande destaque do número 370 da Dragões, a revista oficial do FC Porto, que para esta edição foi ao encontro do ciclista para ouvir na primeira pessoa as emoções da conquista da Grandíssima. Numa extensa conversa, Alarcón falou um pouco sobre tudo: dos primeiros anos da carreira, aos dias no World Tour, até à chegada à equipa da W52, na qual admite ter encontrado a estabilidade necessária. Depois de muitos anos a trabalhar para os outros, Alarcón finalmente recolheu o seu prémio e levou para casa a desejada maillot amarela.

O triunfo da W52-FC Porto-Mestre da Cor na Volta é apenas um dos temas em destaque desta recheada edição, que em mês de estreia na Liga dos Campeões não poderia deixar de dedicar o seu espaço a uma primeira análise aos adversários que se cruzam com o FC Porto no Grupo G. Mónaco, Besiktas e Leipzig são alvo de uma primeira análise, que dá enfase especial a quatro caras bem conhecidas: Ricardo Quaresma e Pepe (Besiktas) e Falcao e João Moutinho (Mónaco) regressam a uma casa que bem conhecem.

Ainda sobre a participação na fase de grupos da Champions, a Dragões selecionou dez dos jogos mais espetaculares do FC Porto nas 21 anteriores edições, um número recorde que os Dragões partilham com o Real Madrid e Barcelona.

Dos melhores jogos da fase de grupos da Liga dos Campeões, continuamos a olhar para o passado, desta vez convidando-o para uma viagem para revisitar a lista de hat-tricks assinados por jogadores do FC Porto desde o início dos anos 2000, cujo último capítulo dá pelo nome de Aboubakar (frente ao Moreirense). Ao todo são 63 os golos a rever, graças a 21 hat-tricks da autoria de craques como Jardel, Deco, McCarthy, Derlei, Hulk, Falcao ou James Rodríguez.

Na secção reservada às modalidades, desta vez reduzida ao andebol e ao basquetebol, é de reforços que se fala: no basquetebol, há uma análise ao perfil dos reforços Pedro Pinto, Marcus Gilbert, Will Sheehey, António Monteiro e Will Hanley, enquanto no andebol, numa entrevista mais aprofundada, é o ponta-esquerda ex-ABC Diogo Branquinho que tem a palavra.

Na habitual secção dedicada aos mais novos e à Dragon Force, assinala-se o nono aniversário da escola portista, que entre as diferentes modalidades e as diferentes escolas se orgulha de ter nas suas fileiras 6000 alunos. A retrospetiva destes nove anos e os objetivos para o futuro estão bem claros neste trabalho.

Falar na rubrica “Os Imortais” implica regressar ao incontornável tema Liga dos Campeões, desta vez para analisar o percurso dos portistas na primeira aparição na competição com a designação atual. Foi no ano de estreia, em 1992/93, com um formato diferente do habitual, com uma equipa recheada de caras que fizeram história no clube.

Pode subscrever aqui​, gratuitamente, a versão digital da revista Dragões, à qual pode aceder no computador, no tablet e no smartphone.

Fonte: FC Porto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *