Já viste este telemovel igual ao Galaxy S8, Octacore, Camara 16Mp da Sony, Touch ID...etc por APENAS 100€? Visita o nosso link e não pagas portes de envio nem taxas alfandegárias!

CLICA AQUI

“A nossa identidade não é negociável”

Treinador antecipa o duelo com a Juventus para a Champions e admite que pode tirar proveito da defesa a três dos italianos

“Se a Juventus vier ao Dragão com uma defesa a três, podemos aproveitar”
Nuno Espírito Santo Treinador do FC Porto

Há “respeito” pela Vecchia Signora, mas o treinador garante que não vai abdicar dos princípios de jogo do FC Porto. Quer uma equipa a atacar e recuperar a bola tão alto quanto possível para aproveitar o fator casa

A pouco menos de um mês dos oitavos de final da Liga dos Campeões, Nuno Espírito Santo concedeu uma en trevistaà“Gazzet ta dell oS port”p ara antecipar o embate com a Juventus. “Vamos enfrentar este desafio com respeito, cautela e uma certeza: a nossa ideia de jogo não vai mudar. Contra a Juventus ou contra qualquer outro adversário, a nossa forma de jogar não muda, pois representa a nossa identidade, não é negociável. Se queremos criar alguma coisa numa equipa jovem como a do FC Porto, para competir com os melhores, temos de implementar princípios e defendê-los”, frisou.

Nuno explicou, ainda, quais os pontos mais fortes do adversário europeu e elogiou a forma como conseguiu “sobreviver” à saída de jogadores muito importantes. “A Juventus não deixa jogar o adversário. A reação à perda da bola, um aspeto do jogo a que eu presto muita atenção, é excelente. Faz muitas faltas, condiciona a construção de jogo e a reação do adversário. Respeito totalmente a Juventus e o trabalho de Allegri: perdeu peças importantes, como Vidal e Pogba, e continua a ganha reformar equipas competitivas. Obviamente, eles têm dinheiro, mas também a capacidade de se reinventar mantendo-se forte. Não sei como vamos chegar a este desafio, mas não tenho dúvidas de que a Juventus será sempre um grande rival: construiu uma equipa para a Liga dos Campeões, queéo seu grande desafio, mas para obtê-lo terá de lutar contra nós”, alertou, garantindo ter a fórmula para travar o pentacampeão italiano. “Vamos com a força das nossas ideias e vontade de continuar na Liga dos Campeões. É um teste e um desafio para nós. Reconhecemos o potencial da Juventus, mas sabendo que temos as nossas armas. A determinação que vejo nos meus jogadores é máxima”, sentenciou.

Depois, o esquema que pode dar vantagem ao FC Porto. “Conhecemos muito bem aJuve.M aso sistema defensivo que vão usar – três ou quatro defesas–muda as coisas. Quando jogam com três mais dois exteriores, o Cuadrado e o Alex Sandro (ou outro) são cruciais. Estamos preparados para o sistema que eles pretendam utilizar. Se vierem ao Dragão com a defesa a três penso sinceramente que poderemos tirar proveito disso. Sabemos como atacar e em casa somos fortes”, sublinhou.

A Juventus gastou 90 milhões de euros para juntar Higuaín a Mandzukic e Dybala, avançados que Nuno conhece bem. “Na minha opinião, não podem jogar os três. O Higuaín é um matador, o Mandzukic um complemento a qualquer um e o Dybala é um criativo. Mas o ataque daJuvenãoéa minha prioridade. Prefiro olhar para onde eu possa fazer estragos, porque jogamos primeiro em casa e não podemos desperdiçar isso. Pensamos sempre em como atacar, recuperar a bola tão alto quanto possível. Essaéa nossa mentalidade. O potencial ofensivo da Juventus é evidente e vamos tentar neutralizá-lo, mas não mudo minha ideia porque vou defrontar um grande”, atirou.

“Casillas e Buffon são duas lendas que lidam bem com a rivalidade”

O confronto entre o FC Porto e a Juventus terá nas balizadas dois dos maiores guarda-redes das últimas décadas e Nuno, que também foi guarda-redes, falou desse reencontro. “Casillas e Buffon são duas lendas, dois apaixonados pela vida, habituados a competir ao mais alto nível, que gostam e lidam bem com a rivalidade, sempre com grande desportivismo. Eles partilham a experiência e veem sempre mais à frente na hora de agir, durante o desenrolar do jogo. Têm de fazer um esforço muito menor do que os outros para estar no lugar certo no momento certo. São da velha escola”, considerou.

Fonte: Ojogo