“Aboubakar e Soares são dois bichos de puro desgaste”

Os dois avançados são areia a mais para qualquer camioneta, na opinião de Hélder Postiga, que os adivinha decisivos para abater as equipas que jogam mais fechadas. Dupla tinha dado muito jeito na época passada, diz.

Aboubakar e Soares já somam dez golos nesta pré-época portista e estão a entusiasmar os adeptos, esperançados numa dupla que possa ajudar a equipa a quebrar o jejum de títulos. No particular com o Portimonense, os dois faturaram de cabeça e o camaronês ainda viu um golo anulado. André Silva saiu para o Milan e Sérgio Conceição chamou de volta Aboubakar, depois de uma boa época na Turquia. A parceria está a resultar. Com a equipa de novo a jogar em 4x4x2, Hélder Postiga, que formou com Derlei uma sociedade que levou o FC Porto de Mourinho a ganhar a Taça UEFA, acredita que os dois avançados têm tudo para “rebentar” esta temporada. “Eles acrescentam mais poder de fogo à equipa, são dois goleadores, dois 9 puros, que estão a adaptar-se bem ao esquema que o Sérgio Conceição está a implementar no FC Porto. Este início tem sido prometedor, mas vamos esperar. Têm tudo para dar certo”, referiu em conversa com O JOGO. O esquema preferido do novo treinador é, na opinião de Postiga, o ideal para dois avançados como Soares e Aboubakar. “Durante a Liga, com equipas que normalmente jogam mais fechadas e contra quem o FC Porto tem sempre o controlo do jogo, será importante ter dois jogadores deste perfil. Vamos ver se durante a época correspondem e continuam a ter estes resultados. Mas, repito, será importante para o FC Porto ter finalização. Foi esse o problema em certos encontros da época passada que podiam ter decidido o campeonato. Recordo aquela série de empates em que uma dupla de jogadores com este perfil teria ajudado muito”, considerou.

Nessa altura, da sequência sem vencer, o FC Porto só tinha André Silva no ataque – Rui Pedro foi aposta de recurso – e Hélder Postiga considera ter sido essencial a chegada de Soares em janeiro, ainda que não tenha resultado na conquista de títulos. “O Soares veio ajudar o André, mas este ano tem um complemento diferente, um jogador com características parecidas com as dele, que pode soltar ainda mais o jogo do FC Porto”, referiu, sublinhando as diferenças entre o agora avançado do Milan e aquele que os dragões fizeram regressar do Besiktas. “Estes são dois avançados que desgastam muito as defesas contrárias, são puros jogadores de desgaste. No ano passado, o André Silva, muitas vezes, nem participou como dupla porque jogava mais descaído para a direita. Este ano é mais um 4x4x2 puro e estes dois, digamos assim, bichos na área vão dar muito trabalho às defesas”, frisou.

Juntos, Soares e Aboubakar fizeram 40 golos na época passada. O brasileiro marcou 21 entre V. Guimarães e FC Porto e o camaronês assinou 19 pelo Besiktas. Números que podem superar no Dragão e que os colocarão ao nível das melhores duplas goleadoras do clube nas últimas temporadas [ver tabela]. Porém, Hélder Postiga alerta para uma nuance tática. “Tudo depende de como encaixam na equipa. Estamos a falar da parte ofensiva e o FC Porto vai criar jogo para eles, mas depois há o outro lado, o défice defensivo, porque são dois jogadores que participam menos nesse processo. Acho que o Sérgio tem treinado imenso esse sistema e vai-se complementar. Mas, em poder de fogo, o FC Porto ganha claramente com eles”, concluiu.

O desafio privado de Aboubakar

Aboubakar foi chamado de volta por Sérgio Conceição, apesar de o camaronês ter dito publicamente que não desejava voltar a vestir a camisola do FC Porto. As limitações financeiras mas, sobretudo, os golos que o camaronês marcou na Turquia justificam a aposta. A renovação de contrato é o passo seguinte e, como O JOGO deu conta, está bem encaminhada. Para Hélder Postiga, o grande desafio de Aboubakar é dar uma bofetada de luva branca a quem não acreditou nele. “Ao dar-lhe estas oportunidades na pré-época, o Sérgio Conceição quase que lhe promete que vai ser um jogador importante na equipa ao longo da época. E esse é o grande desafio dele: demonstrar às pessoas que duvidavam do seu valor que pode ser um jogador importante no FC Porto”, considera Postiga.

Fonte: OJOGO