Alarcón conserva a liderança da madrilena

Ciclista da W52-FC Porto-Mestre da Cor terminou segunda etapa em terceiro, com o mesmo tempo do vencedor

 

Chamado a defender a liderança da classificação geral conquistada na primeira etapa, o espanhol Raúl Alarcón não se escondeu e terminou onde os líderes devem terminar: entre os primeiros. Neste sábado, na segunda etapa da Volta Ciclista à Comunidade de Madrid, o portista foi o terceiro a cortar a meta, com o mesmo tempo do vencedor da etapa, o compatriota Carlos Barbero (Movistar). Entre os dois, no segundo posto, acabou Oscar Sevilla (Medellin), ele que é agora o principal rival de Alarcón na luta pela vitória na geral.

Os 148,5 quilómetros que compuseram a etapa, com início e fim no município de Valdemoro, não apresentaram dificuldades de maior para os ciclistas. Duas contagens de montanha de terceira categoria foram os principais obstáculos de um dia em que o vento foi também um fator em jogo, mas que não impediu, como se esperava, uma aproximação à meta em grupo.

No final, acabaram por se destacar dois grupos, que se adiantaram ao pelotão. O primeiro formado pelo trio do pódio (Barbero, Sevilla e Alarcón), que fixou o tempo de 3h22m18s e um segundo, composto por dois ciclistas: Samuel Caldeira (segundo melhor portista do dia) e Weimar Roldan (Medellim), ambos a três segundos dos mais rápidos. Quatro segundos depois (a sete dos vencedores) chegou o pelotão.

Nas contas da classificação geral Alarcón continua como líder, com o mesmo tempo de Sevilla, que parte para a derradeira etapa lado a lado com o portista. Richard Carapaz (Movistar) é agora o terceiro classificado, a sete segundos do duo de espanhóis. No que respeita à classificação coletiva, o bom dia dos Dragões permitiu a subida ao quarto posto.

Uma centena de quilómetros é a distância que separa Raúl Alarcón do triunfo em mais uma prova internacional, que no caso seria o segundo consecutivo. A derradeira etapa da corrida madrilena corre-se num circuito de 5,26 quilómetros a que o pelotão dará 19 voltas, estando a linha da meta situada na Avenida de la Castellana, bem no centro da capital espanhola.

Fonte: FC Porto