Alex já se vê na foto de campeão

O lateral explica a predileção pelo 13 e recorda o presságio que teve quando chegou ao Dragão. Quer deixar legado

Defender bem é meio caminho andado para o sucesso, garante. Mas, como todos, faz mea-culpa pela ineficácia que muitas vezes se nota à frente: falta mais concentração

Alex Telles substituiu Layún e também já provou que sabe assistir para goloAlex Telles chegou ao FC Porto dia 11 de julho de 2016, mas só assinou dia 13. “É um número especial para mim. O casamento dos meus pais foi a 13, assinei contratos importantes a 13 e a minha camisola sempre foi essa. No FC Porto, nada foi pensado para ser nesse dia, mas cheguei a 11 de julho e até acabar as negociações passaram dois dias. E é ainda o dia da Nossa Senhora de Fátima, da qual sou devoto”, explicou o lateral-esquerdo em entrevista à revista “Dragões”. À chegada, olhou para as paredes do estacionamento e dos corredores do Dragão e viu um mural cheio de fotografias que lembram glórias portistas. Num instante fechou os olhos e, como num presságio, viu-se lá. “Está lá o Jardel, o Hulk… Vi uma foto minha no futuro, como campeão”, conta. “Não penso em sair sem deixar legado no FC Porto”, reforçou.

Também há desenhos no balneário

Alex já passou por Grémio, Galatasaray e Inter, mas sentiu uma “forte identificação” com o FC Porto e assume agora “uma relação especial com o clube.” Nuno, o treinador, também está aprovado. Mesmo quando desenha. Sim, porque também o faz no balneário. “Tem uma boa relação connosco. Gosta de mostrar no quadro os movimentos e o que a gente não deve fazer. É bom que ele queira que vejamos as situações em vídeos e desenhos para, em campo, nos lembrarmos dos movimentos certos e estarmos bem posicionados”, explica.

 

Fonte: Ojogo