Algarve é o primeiro grande teste do ano

W52-FC Porto-Mestre da Cor leva dois reforços à prova que reúne no sul alguns dos melhores ciclistas do mundo

A Volta ao Algarve de 2018 está muito perto de sair para a estrada. Na sua 44.ª edição, aquela que é uma das mais prestigiadas provas em solo português mantém a principal característica que a tem tornado numa referência do calendário do ciclismo internacional. Entre 14 e 18 de fevereiro, a região algarvia vai parar para ver passar alguns dos melhores ciclistas nacionais e internacionais, num pelotão que sairá de Albufeira com um total de 175 ciclistas divididos entre 25 equipas.

Face a anos anteriores, a versão de 2018 da prova algarvia não apresenta grandes alterações. Serão percorridas um total de cinco etapas em cinco dias consecutivos, com o terceiro a estar reservado para o contrarrelógio individual em Lagoa, no distrito de Faro, o que representa uma das três pequenas alterações face à edição anterior (correu-se em Sagres).

As emoções maiores ficam para o segundo e quinto dias, com duas chegadas ao alto. A etapa de 15 de fevereiro terminará no Alto da Fóia, com a diferença que este ano a subida à Serra de Monchique vai ser feita pela vertente mais longa (15 quilómetros, com as inclinações a chegarem aos 9,2%).

Para último dia, normalmente o dia de todas as diferenças e decisões, está reservada a tradicional subida ao Alto do Malhão, que teve como último vencedor o então portista Amaro Antunes (atualmente na CCC Sprandi Polkowice). A derradeira etapa terá a cidade de Faro como ponto de partida para os 173,5 quilómetros que fecham a Algarvia.

Em competição, a defender as cores da W52-FC Porto-Mestre da Cor, estarão os seguintes corredores: Gustavo Veloso (que se assumirá como chefe de fila), Ricardo Mestre, César Fonte, Ángel Sánchez Rebollido, João Rodrigues, José Neves e Samuel Caldeira.

Etapas
1.ª etapa (14 de fevereiro): Albufeira – Lagos, 192,6 km
2.ª etapa (15 de fevereiro): Sagres – Fóia (Monchique), 187,9 km
3.ª etapa (16 de fevereiro): Lagoa – Lagoa, 20,3 km (contrarrelógio individual)
4.ª etapa (17 de fevereiro): Almodôvar – Tavira, 199,2 km
5.ª etapa (18 de Fevereiro): Faro – Malhão (Loulé), 173,5 km