André Silva desgastado, tem dois treinos para provar que está bem para Chaves

ANDRÉ DESGASTADO E DEPOITRE À ESPERA

Cansaço provocado por mais 90 minutos ao serviço da Seleção Nacional fez o avançado abrandar. Tem dois treinos para provar que está bem para Chaves

O portista fez no domingo o quinto jogo pela Seleção Nacional. A estreia foi no particular com Gibraltar, em agosto. Desde então defrontou Suíça, Andorra, Ilhas Faroé e Letónia, no apuramento para o Mundial

Internacional português treinou à parte dos colegas e, face à sua utilização regular, em breve poderá fazer uma pausa. O belga está apto a jogar em Chaves e até já fez um golo na Taça de Portugal: ao Gafanha

Evandro, José Sá reencontraram André Silva e Brahimi no treino matinalSe o jogo com o Chaves fosse hoje, dificilmente Nuno Espírito Santo arriscaria a utilização de André Silva. O avançado encontra-se fisicamente desgastado e ontem, no regresso da Seleção Nacional, trabalhou à parte dos restantes companheiros. Os 90 minutos realizados contra a Letónia, no domingo, foram mais uns a juntar aos muitos que já leva esta temporada e que obrigam o treinador a cuidados redobrados na gestão da sua condição. Perder o principal goleador por lesão poderia tornar-se num duro golpe para os portistas, pelo que o internacional português até poderá ser poupado por Nuno muito em breve. Resta saber se será já em Chaves, onde os dragões jogam o futuro na Taça de Portugal, prova na qual têm aspirações ao título.

A única certeza é que André Silva tem mais dois treinos para demonstrar que tem condições para defrontar o Chaves: um hoje (10h00) e outro amanhã (depois, a equipa segue para estágio). Na eliminatória anterior da competição, com o Gafanha, Nuno não teve dúvidas em lançar de início o ponta de lança, apesar de ter realizado dois jogos pela equipa das Quinas poucos dias antes (Andorra e Ilhas Faroé). Desta vez, porém, o portista chega a esta fase depois de mais um ciclo de encontros bastante exigente e sempre a jogar os 90 minutos. Por isso, fazer uma pausa antes de nova série de partidas importantes para a definição do futuro dos dragões na I Liga e na Liga dos Campeões não é de descartar. Laurent Depoitre está de prevenção e convém não esquecer que o único golo que marcou pelos azuis e brancos foi precisamente na prova-rainha do futebol português, contra o clube de Ílhavo, na última vez que pisou um relvado de forma oficial.

Aparentemente disponíveis para jogar apresentaram-se Danilo e Brahimi. O português (zero minutos) e o argelino (90 minutos) voltaram sem quaisquer problemas das respetivas seleções e se, nada de anormal acontecer até sexta-feira, estão dependentes da vontade de Nuno para defrontarem os flavienses. A eventual titularidade do extremo, que beneficia do facto de Corona e até Layún se apresentarem muito em cima do jogo, seria a primeira desde a deslocação a Tondela (I Liga), em meados de setembro.

FONTE/ OJOGO