Até já, México!

Despedida é esta quinta-feira (1h00), no estádio do Chivas. Conheça dez pontos de ligação entre o FC Porto e o país

 

O FC Porto despede-se esta quinta-feira do México, com um jogo frente ao Chivas, à 1h00 de Portugal Continental (menos seis horas locais), com transmissão em direto no Porto Canal. Após o encontro frente ao Cruz Azul, os Dragões defrontam outro dos clubes mais populares do país, que disputa a primazia na preferência dos adeptos com o grande rival América.

Curiosamente, o clube nem se chama oficialmente Chivas (cabras, em português), mas sim Club Deportivo Guadalajara (apesar do atual estádio, inaugurado em 2010, estar situado noutra cidade da área metropolitana de Guadalajara, Zapopan). Entre vários outros apelidos, como rayados (listados), foi o de Chivas que mais se colou ao emblema, o mais titulado do país (12 campeonatos), a par do América. Era suposto ser um nome depreciativo, mas a 14 de julho de 1949 a equipa entrou em campo com uma cabra vestida com as cores do clube e assumiu a designação.

Prolongando a temática das curiosidades, apresentamos dez pontos de ligação entre o FC Porto e o México, originalmente publicados na edição de julho da revista Dragões, uma publicação oficial que pode ser lida e subscrita aqui.

1 DIEGO REYES Contratado em dezembro de 2012, foi o primeiro mexicano vinculado ao FC Porto.

2 HÉCTOR HERRERA Foi o primeiro mexicano a estrear-se com a camisola azul e branca, em 12 de agosto de 2013, numa partida frente ao Beira-Mar (vitória por 3-2). Foi também o primeiro a marcar, em dezembro desse ano, frente ao Olhanense.

3 MÉXICO’86 Seis jogadores do FC Porto participaram no Mundial do México, em 1986: João Pinto, Inácio, Jaime Magalhães, André, Gomes e Futre. Portugal não passou a fase de grupos.

4 QUATRO É o número de mexicanos que já representaram a equipa principal do FC Porto: Jesús Corona, Héctor Herrera, Miguel Layún e Diego Reyes.

5 INTERNATIONAL CAMPS DRAGON FORCE Desde dezembro de 2015, já se realizaram cinco International Camps Dragon Force no México, que contaram com a participação de cerca de 600 crianças.

6 GOLOS O FC Porto já festejou 44 golos marcados por mexicanos em jogos oficiais: 21 de Herrera, 14 de Corona e nove de Layún.

7 GUDIÑO Raúl Gudiño ainda não se estreou pela equipa principal, mas com a camisola do FC Porto B já ganhou o campeonato da Segunda Liga (2015/16) e a Premier League International Cup (2016/17).

8 JACKSON MARTÍNEZ Apesar de ser colombiano, Jackson foi a primeira grande contratação do FC Porto na Liga mexicana. Deixou o Jaguares e representou os Dragões durante três temporadas, conquistando dois campeonatos da Liga portuguesa e duas Supertaças de Portugal. Marcou 92 golos.

9 336.000 É o número de fãs da página do FC Porto no Facebook com origem no México, que apenas é superado por Portugal e pela Argélia neste registo. No Twitter e no Instagram, os seguidores mexicanos do FC Porto correspondem a 14 e 10 por cento do total, respetivamente.

10 UMA QUESTÃO DE CERVEJAS Tal como Corona, Tecate é uma marca de cerveja mexicana. No México, Jesús Corona jogou no Monterrey, patrocinado pela… Tecate. Por ter no nome a marca da cerveja rival, Jesús começou a ser chamado Tecatito. E pegou. Ainda hoje é por esta alcunha que é mais conhecido no seu país natal.

Fonte: FC Porto