Azul clássico

FC Porto e Belenenses encontram-se no Estádio do Dragão em jogo da 28.ª jornada da Liga NOS

 

O FC Porto sobe este sábado (18h15) ao relvado do Estádio do Dragão com o único objetivo, como disse Nuno Espírito Santo na conferência de imprensa, de regressar às vitórias para ascender, pelo menos provisoriamente, ao primeiro lugar da Liga NOS que está à distância de apenas um ponto. O adversário nesta 28.ª jornada é o Belenenses, um dos emblemas com maior tradição do futebol português e com o qual os azuis e brancos partilham muitas histórias, tantas foram as vezes que se defrontaram neste clássico que foi disputado pela primeira vez há 90 anos.

O historial de jogos entre os dois clubes no campeonato é vasto – só Benfica e Sporting visitaram mais vezes o estádio portista. Este será o 152.º encontro oficial, somando o FC Porto 83 vitórias, 32 empates e 36 derrotas. Ainda que os dois últimos encontros tenham terminado sem golos, quer para a Liga, quer para a Taça da Liga​, dizem ainda as estatísticas que, por norma, se festejam muitos golos quando as duas equipas se cruzam em campo: no total, já se marcaram 439 golos (uma média de quase três por partida), sendo que os portistas apontaram 281 e os azuis do Restelo 158.

Duas das goleadas mais expressivas do FC Porto no campeonato aconteceram em jogos caseiros diante da formação do Restelo. A primeira remonta à longínqua época de 1935/36, tendo o marcador terminado com um 9-1, num encontro em que Pinga assinou cinco golos. A segunda surge em 1976/77, com Fernando Gomes a apontar quatro dos oito golos sem resposta com que o Belenenses saiu vergado do Estádio das Antas, numa partida que, tal como esta, se referia à jornada 28 do principal escalão do futebol nacional.

Foi contra a formação de Belém que os Dragões se estrearam na edição 2002/03 do campeonato, dando início a uma temporada que se viria a tornar uma das mais bem-sucedidas da história do clube: com José Mourinho no banco, o FC Porto empatou por 2-2 (golos de Postiga e Jankauskas), tendo o segundo golo surgido já ao cair do pano. O clube do Restelo participou, também, na última jornada das Ligas 1995/96 e de 1996/97 (temporadas do “bi” e do “tri”, que cresceram depois para “penta”), tendo sido derrotado em ambas as partidas (1-0, golo de Edmilson, e 2-1, golos de Mário Jardel).

O adversário deste domingo, aliás, está também intimamente ligado ao primeiro título nacional do FC Porto: em 1934/35 foi derrotado no antigo Estádio do Lima por 1-0 (golo de Carlos Nunes, aos 70m), na 8.ª jornada.

Os dois clubes partilham uma tradição antiga: sempre que vem jogar ao estádio azul e branco, o Belenenses coloca um ramo de flores junto ao busto de Pavão, antigo jogador dos Dragões que faleceu em pleno relvado, em sinal de retribuição a uma homenagem que o FC Porto, quando se desloca ao Restelo, presta a Pepe, antigo futebolista do Belenenses e da seleção nacional falecido em 1931.

O encontro entre os Dragões, que estarão privados de Marcano (cumpre suspensão por acumulação de amarelos), e a equipa de Belém será antecipado pelo Porto Canal a partir das 16h30, acompanhado no Facebook e seguido em tempo real no Twitter e na app oficial. Após o apito final de Fábio Veríssimo, faz-se a análise da partida no Porto Canal e em www.fcporto.pt, com a crónica e as declarações do treinador e de outros intervenientes.

Fonte: FC Porto