Betão na defesa ketchup à frente

Seis jogos sem sofrer são o melhor registo defensivo do século. A eficácia multiplicou por cinco

Desde 2004 que o FC Porto não saía com a folha limpa em três jogos seguidos na Champions. A vitória mais gorda da temporada valeu o desaire mais pesado de sempre de uma equipa inglesa na competição

Marcano continua a desarmar todos os adversários

A maior derrota sofrida por uma equipa inglesa na Liga dos Campeões acentuou o recorde defensivo do FC Porto e tirou a barriga de misérias no que aos golos diz respeito. Os seis jogos sem sofrer golos são o melhor registo do século para os dragões, que não alcançavam tal registo desde 1999/2000, com Fernando Santos ao comando. Na Champions, contam-se três jogos consecutivos com a folha limpa, algo que não acontecia desde 2004. De resto, os três golos sofridos na fase de grupos igualam a melhor marca, que remonta a 2009/10.

No ataque, depois da maior vitória da época, não há como a eficácia não ser assunto e dar razãoà teoria doketchup:n os nove jogos anteriores a ode ontem, os dragões só tinham marca doseis golos. Com cinco tentos em 18 remates, o FC Porto conseguiu uma eficácia de 27,7%, muito acima da média que fazia dos dragões a quinta menos eficaz da Champions, 5,1%. Para a história fica também a centésima vitória caseira dos dragões em todos os jogos da Champions.

Fonte: Ojogo