Bomba: Benfica “aproveitou-se disso para tentar comprometer o presidente da APAF”.

Bomba…Benfica “aproveitou-se disso para tentar comprometer o presidente da APAF”.

Benfica acusado de tentar condicionar o presidente da APAF

Luciano Gonçalves quis comprar “bilhetes baratos” para o Benfica-Marítimo para o centro recreativo da aldeia de onde é natural. As entradas acabaram por ser oferecidas, apesar de Paulo Gonçalves, assessor jurídico da SAD encarnada, entender que o presidente da APAF “não é de confiança total”.

O Polvo 🐙 tem tentáculos em todo o lado e a APAF não é uma excepção (e novidades!?).Não falamos de especulação. São factos. A única dúvida é qual é que vai ser a história que os Papagaios 🐓 da Cartilha nos vão contar desta vez.🐉💪🔵⚪#somosporto #místicadodragão #aculpaémesmodobenfica #fcporto #contigoatéaofim

Posted by Mística do Dragão on Tuesday, April 18, 2017

O FC Porto, através do director de comunicação, Francisco J. Marques, acusa o Benfica de tentar condicionar o presidente da APAF. No programa “Universo Porto” desta terça-feira, no Porto Canal, foi exibida uma troca de correspondência electrónica que começa com um pedido de Luciano Gonçalves para comprar 50 “bilhetes baratos” para que o Centro Recreativo de Alcanadas, a aldeia da Batalha de onde é natural, pudesse levar ao recente Benfica-Marítimo pessoas que, de outro modo, não teriam como ir ao estádio. O que os portistas entendem que “deve ser investigado” é o tratamento dado a este pedido”, que resultou na oferta de 50 convites – remetidos directamente à colectividade em causa e não ao presidente da Assembleia Geral desta, que se dispusera a comprá-los.

De acordo com o que foi exibido pelo Porto Canal, o email de Luciano Gonçalves, datado de 10 de abril, é remetido por Ana Paula Godinho, responsável pelo protocolo do Benfica, ao administrador Domingos Soares Oliveira. Este defende que “o ideal é que o pedido seja feito por outra pessoa lá da aldeia” e deixa o assunto ao critério do assessor jurídico Paulo Gonçalves. Este começa por revelar algumas reservas. Escreve que o presidente da APAF “não é uma pessoa de confiança total”. “Tem feito oposição a algumas posições do nosso interesse”, sublinha, mas faz também notar que Luciano Gonçalves “será uma das testemunhas em processo do nosso interesse”.

O assunto é arrumado com a decisão de comunicar ao Centro Recreativo de Alcanadas que o Benfica enviará 50 convites para o jogo com o Marítimo.

Francisco J. Marques elogiou a “atitude nobre” de Luciano Gonçalves por “prestar um serviço social aos seus conterrâneos” e até o convida a levá-los ao Dragão, com uma garantia: “O FC Porto não fará nada às escondidas”, ao contrário do Benfica, que “aproveitou-se disso para tentar comprometer o presidente da APAF”.

Fonte: Ojogo