Cabestany: “O nosso foco está no jogo com o Riba D´Ave”

Técnico do FC Porto falou sobre o derradeiro jogo do campeonato, que poderá valer o título aos Dragões

 

O FC Porto Fidelidade tem marcado para o próximo sábado (18h00, Porto Canal) o derradeiro encontro da edição de 2016/17 do Campeonato Nacional e, à entrada para a 26.ª jornada, os Dragões ainda sonham com a conquista do título nacional. As contas são fáceis de fazer: no receção ao Riba D´Ave, atual 11.º classificado, os azuis e brancos terão sempre que fazer um resultado melhor do que o Benfica, que fecha o campeonato com uma exigente deslocação ao pavilhão do Sporting. Isto porque apesar de as duas formações seguirem empatadas o topo da tabela, com 65 pontos, a vantagem do confronto direto, que é o primeiro critério de desempate, está do lado lisboeta.

Por isso mesmo, na antevisão do encontro, Guillem Cabestany garantiu que a primeira preocupação dos portistas é vencer o seu jogo. É para isso que a equipa se tem preparado, até porque do outro lado do campo o técnico sabe que vai estar uma formação lutadora e à procura de um triunfo que lhe garanta desde logo a permanência. Só depois de concluída a partida no Dragão Caixa, os Dragões poderão olhar para o resultado dos adversários e perceber se são, ou não, os novos campeões nacionais de hóquei em patins.

Cabeça só pensa no Riba D´Ave
“Sabemos que há uma parte das nossas cabeças que está a pensar na possibilidade de conseguir o título, mas no dia-a-dia, durante a semana, não pensamos em outra coisa que não seja preparar da melhor forma o nosso próximo adversário, que é o Riba D´Ave. Essa é a nossa grande preocupação e o nosso foco. Quanto ao resto, como não depende de nós, só nos resta esperar. Depois, quando terminar o nosso jogo, olharemos para o resultado dos adversários”

Pontos fortes do Adversário
“O Riba D´Ave está numa situação delicada no campeonato, com possibilidade de descer, e uma vitória garante-lhes a permanência. Sabemos que não vai haver o mínimo de facilidade no que a esforço e sacrifício diga respeito. Eles não têm a qualidade que nós temos, mas têm uma entrega e espirito de luta muito grande. Por isso, o que se pode pedir ao FC Porto é que iguale o Riba D´Ave neste capítulo.”

Crença no título
“Espero ver muitos adeptos no Dragão Caixa porque se formos felizes iremos recolher o fruto de todo o trabalho da época. E acho que o merecemos. Trabalhámos para ele durante todo ano e parte do ano passado, num momento em que já tínhamos este campeonato em mente. É algo que esperamos há muito tempo”

Fonte: FC Porto