Cabestany: “Só um FC Porto no máximo nível pode vencer a Oliveirense”

Dragões recebem a Oliveirense no sábado, na 10.ª jornada do campeonato

 

Depois de Sporting​, o calendário do Campeonato Nacional de hóquei em patins volta a colocar ao FC Porto Fidelidade um teste de exigência máxima. No sábado (18h00, Porto Canal) os Dragões recebem no Dragão Caixa a Oliveirense, uma das duas equipas que conta por vitórias todas as partidas disputadas no campeonato e que, segundo a Guillem Cabestany e Vítor Hugo, é uma das candidatas ao título nacional.

Na antevisão da partida da 10.ª jornada, o técnico portista referiu-se ao próximo jogo como “um dos grandes” do campeonato e por isso não espera outra coisa que não sejam muitas dificuldades para ultrapassar um conjunto de Oliveira de Azeméis que, na sua opinião, “melhorou o patamar de qualidade” do plantel face à última época.

Guillem Cabestany
“Está claro que este é um dos grandes jogos do nosso campeonato. Há muitos, mas a teoria diz que há quatro grandes candidatos, a Oliveirense está entre eles e está a demonstrá-lo. Só jogando no máximo nível podemos vencer este jogo. A Oliveirense mudou os jogadores, mas seguramente que melhorou o patamar individual do plantel. Já sabemos o quão difícil são os jogos contra eles. Temos quatro experiências do ano passado, portanto só por aí percebemos que um jogo de grande dificuldade.

“Depois do empate com o Sporting é preciso esperar pelo desenrolar do campeonato para ver se foi ou não um bom resultado. Quero pensar que um empate fora de casa frente a um dos candidatos não é um mau resultado, mas só assim é se amanhã ganharmos à Oliveirense. Não queremos perder pontos outra vez e em casa queremos assegurar todos os pontos frente aos rivais diretos. Ainda faltam muitos jogos difíceis, não só para nós, mas também para a Oliveirense e para todos.”

Vítor Hugo
“É um jogo muito importante para nós, frente a uma grande equipa, com jogadores experientes e que se reforçou muito. Jogamos em casa e sabemos que temos a responsabilidade de ganhar o jogo. É um jogo frente a um candidato ao título, frente a uma equipa que ainda não perdeu. Estamos na fase final da primeira volta, em que acredito que se vão decidir coisas importantes. Jogar frente ao Ricardo Barreiros e o Pedro Moreira é sempre um misto de emoções, pois tenho uma afinidade pessoal, mas cá dentro somos adversários e cada um vai lutar pelas suas cores.”

 

Fonte: FC Porto

Imagem: FC Porto