Caminho aberto para as meias-finais

FC Porto voltou a bater a Ovarense (92-63) e está a um triunfo da próxima fase dos Playoffs da Liga

 

O FC Porto recebeu e venceu este domingo a Ovarense (92-63), no Dragão Caixa, no segundo jogo dos quartos de final dos Playoffs da Liga Portuguesa de Basquetebol. Depois do triunfo na passada sexta-feira (95-72), os azuis e brancos voltaram a levar a melhor sobre os vareiros e aumentaram para 2-0 a vantagem na eliminatória, ficando agora a (mais) uma vitória de carimbar o passaporte para as meias-finais. O terceiro jogo disputa-se no dia 12 de maio (sexta-feira), às 20h30 (Porto Canal), na Arena Dolce Vita, em Ovar.

Não protagonizando uma entrada tão afirmativa como na primeira partida, o FC Porto começou por sentir grandes dificuldades perante a Ovarense, que sem grande surpresa terminou os dez minutos iniciais na frente, ainda que pela margem mínima (19-18). Os campeões nacionais demoraram a engrenar e é justo dizer que encontraram uma excelente réplica do lado contrário, mas paulatinamente foram acertando a pontaria e assumiram a liderança do marcador no caminho para o intervalo, que chegou com o FC Porto na frente (38-32). Sasa Borovnjak (12 pontos e 8 ressaltos) e José Silva (8 pontos) eram as principais referências ofensivas dos Dragões por esta altura.

O terceiro período também ficou marcado pelo equilíbrio, mas não só, uma vez que perto do final do mesmo Moncho López viu-se obrigado a deixar o banco, depois de sancionado com duas faltas técnicas, a segunda assinalada por Carlos Santos, um árbitro que decididamente não se dá bem com os jogos do FC Porto, sempre em prejuízo dos Dragões. A vencer por nove pontos à entrada para os derradeiros dez minutos (60-51), os campeões nacionais não se deixaram afetar pelo triste episódio e até o usaram como motivação extra, partindo para mais um triunfo gordo: 92-63 foram os números finais, com importantes contributos de Sasa Borovnjak (20 pontos e 9 ressaltos), José Silva (16 pontos e 7 ressaltos), Jeff Xavier (12 pontos), Pedro Bastos (11 pontos) e Miguel Miranda (10 pontos).

No final da partida, em declarações ao Porto Canal, o treinador adjunto Rui Gomes enalteceu a justiça da vitória portista e a injustiça da expulsão de Moncho López. “Há que dar os parabéns à equipa, pelo que fez e pela forma como se comportou, não só neste jogo, mas também no anterior. Parabéns também, em particular, ao André Bessa, pois foi excecional a gerir a equipa em determinado momento. De qualquer forma, só podemos estar satisfeito com todos, pois todos trabalharam bem. É uma vitória justa. Quanto à expulsão do Moncho, ele indignou-se e com razão, pois houve dualidade de critérios na marcação de faltas ofensivas. Ele reclamou e com razão, mas a forma como reclamou não justificava nem de perto nem de longe duas faltas técnicas”, afirmou Rui Gomes.

FICHA DE JOGO

FC PORTO-OVARENSE, 92-63
Liga Portuguesa de Basquetebol, Playoffs, Quartos de final, Jogo 2
7 de maio de 2017
Dragão Caixa, Porto

Árbitros: Carlos Santos, Pedro Coelho e Pedro Lourenço

FC PORTO: Brad Tinsley (9), Jeff Xavier (12), José Silva (16), Nick Washburn (8) e Miguel Queiroz (3)
Jogaram ainda: Pedro Bastos (11), Sasa Borovnjak (22), André Bessa, João Gallina, Ferrán Ventura, João Grosso e Miguel Miranda (10)
Treinador: Moncho López

OVARENSE: Nick Novak (16), Kyle Anderson (11), Pedro Pinto (3), João Fernandes (7) e Bryce Douvier (15)
Jogaram ainda: Jaime Silva, André Pinto (4), Fernando Neves (3), João Cabral, Emanuel Sá, Daniel Caluico (4) e Rafael Gonçalo
Treinador: Nuno Manarte

Ao intervalo: 38-32
Parciais: 18-19, 20-13, 22-19, 32-12

Fonte: FC Porto