CD abre processo de inquérito ao quarto árbitro do Braga-FC Porto

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) instaurou um processo de inquérito na sequência da queixa do FC Porto contra Tiago Antunes, o 4º árbitro do Braga-FC Porto.

No comunicado publicado esta quarta-feira, o CD anuncia a abertura de um “processo de inquérito”, “com base em participação de sociedade desportiva”.

O JOGO sabe que se trata do FC Porto e do assunto ser Tiago Antunes, o 4º árbitro do Braga-FC Porto, que deu indicação ao árbitro Hugo Miguel para expulsar Brahimi, entretanto punido com dois jogos de suspensão.

“O processo foi enviado hoje à Comissão de Instrutores da Liga Portuguesa de Furtebol Profissional, mantendo-se em segredo até ao fim do inquérito”, pode-se ler no comunicado do CD da FPF.

Conforme o nosso jornal escreveu na sua edição da passada sexta-feira, o FC Porto enviou uma carta dirigida a Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, apelando a uma punição severa para Tiago Antunes, o quarto árbitro do jogo Braga-FC Porto.

O juiz da AF Coimbra, que expulsou Brahimi, terá, segundo o FC Porto, tecido comentários considerados xenófobos no Facebook, em resposta à indignação de um adepto portista.