Comunicado: Colectivo Ultras 95

O nosso Grupo (Colectivo Ultras 1995) tomou a decisão de abandonar o sector durante o jogo de hoje, na sequência da proibição comunicada pelo oficial de ligação com os adeptos e pela segurança, de exibirmos frases, tendo mesmo havido ordem para que as mesmas nos fossem retiradas, com recurso a intervenção policial, se necessário.
Como não entendemos o porquê de não nos podermos exprimir, chegando mesmo a ser oprimidos, somente porque pretendíamos demonstrar aquilo que sentimos e pensamos, dentro dos moldes que nos caracterizam, decidimos abandonar o estádio e usar o nosso direito de liberdade de expressão, fora do estádio. Tendo havido, novamente, uma tentativa de opressão, desta vez levada a cabo pelas forças Policiais.
O Colectivo irá, como sempre, apoiar incondicionalmente o Futebol Clube do Porto, recorrendo ao direito que nos assiste, de exprimir aquilo que pensamos, através de frases, cânticos, estandartes ou mesmo coreografias.
Nem Santos, nem criminosos, apenas Ultras!