Já viste este telemovel igual ao Galaxy S8, Octacore, Camara 16Mp da Sony, Touch ID...etc por APENAS 100€? Visita o nosso link e não pagas portes de envio nem taxas alfandegárias!

CLICA AQUI

Danilo renovou até 2022 o novo contrato já vigora desde o primeiro dia de 2017

PRÉMIO SAD convocou o internacional português para prolongar o contrato em novembro e o novo contrato já vigora desde o primeiro dia de 2017. Cláusula subiu para M€ 60

A renovação inclui ainda uma melhoria salarial do médio, que passou a ser o jogador com maior ligação ao clube. Até aqui, os vínculos mais longos – André Silva, Otávio, entre outros – expiravam em 2021 Danilo renovou como FC Porto até 30 de junho de 2022. Ao que O JOGO apurou, o entendimento entre as partes foi alcançado em novembro e, no dia 24 desse mês, o novo contrato foi assinado. Mas o novo vínculo entrou apenas em vigor no primeiro dia de janeiro. O prolongamento da ligação, que inicialmente expirava no final da temporada de 2018/19, inclui a óbvia melhoria do vencimento anual do internacional português e ainda o aumento da cláusula de rescisão dos 40 para os 60 milhões de euros (iguala o valor mais alto do plantel).

 

A decisão da SAD do FC Porto em esticar o contrato de Danilo por mais três temporadas foi um prémio para o rendimento do médio e para o impacto que este tem causado em época e meia no clube. Mas não só. Numa altura em que muito se fala sobre o interesse de clubes estrangeiros no luso-guineense – Manchester United e Arsenal foram apenas os mais recentes –, a sociedade azul e branca quis dar um sinal aos interessados de que não admite perdê-lo. Pelo menos no imediato. No final da época, logo se verá o que sucede, até porque os dragões têm consciência da necessidade de encaixar algum dinheiro com transferências, no sentido de equilibrar as contas e cumprir as normas do fair play financeiro imposto pela UEFA, e o internacional português é um dos mais bem cotados alémfronteiras. No entanto, os trunfos com que Pinto da Costa negociará daqui em diante são mais fortes.

O contrato mais longo do plantel

Por força das qualidades que demonstrou desde que chegou ao FC Porto, depois de duas temporadas ao serviço do Marítimo, Danilo tem sido imprescindível para os treinadores portistas (Julen Lopetegui, José Peseiro e Nuno Espírito Santo). O médio, que foi contratado no verão de 2015, a troco de 2,8 milhões de euros (por 80 por cento do passe), tem visto o estatuto no plantel aumentar gradualmente e, hoje, é uma das vozes mais respeitadas do grupo, além de ser encarado pelos adeptos como

um jogador que encarna o espírito do clube. Foi também por isso, aliás, que os dragões o tornaram no primeiro jogador do clube com um vínculo até 2022. Até aqui, as ligações mais longas terminavam em 2021 e figuravam nos contratos de André Silva, Rui Pedro e Otávio, que também renovaram nesta temporada, e dos reforços Boly, Felipe, Alex Soares e… Soares.

Depois de, na temporada de estreia no Dragão, ter participado em 45 jogos e assinado seis golos, Danilo já leva 26 encontros em 2016/17 e dois golos marcados. O último surgiu no sábado, na partida frente ao Rio Ave, na qual não evitou uma descarga emocional nos festejos, por ter sido vítima de uma injustiça ao ser expulso com o Moreirense (Taça da Liga) e por tudo o que aconteceu nos dias seguintes.

O CLUBE DOS M€ 60

Brahimi

Adquirido em 2014, o argelino assinou um contrato até 2019 e, inicialmente, a cláusula de rescisão era de “apenas” 50 milhões de euros. No entanto, a cobiça de vários clubes levou ao aumento deste valor para os 60 milhões de euros na renovação de 2015.

André Silva

O final da época 2015/16 e o início fulgurante da atual levaram a SAD a rever o contrato do avançado, que estava blindado por 25 milhões de euros. Com a renovação até 2021, anunciada em agosto, passou a ter uma das multas rescisórias mais altas do plantel.

Otávio

Entrou no clube dos “60 milhões” depois de, em novembro, ter rubricado um contrato que se estende, agora, até 2021. Antes do novo vínculo, o brasileiro estava preso por uma cláusula de 50 milhões.

Fonte: Ojogo