Dez factos curiosos para se preparar para o Feirense

Serafim fez nove golos em seis dias ao adversário de hoje, mas para a Liga foi Madjer quem mais marcou

 

Esta noite, para não variar, só a vitória interessa. Nuno Espírito Santo deixou-o bem claro, muito antes de conhecer o desfecho do dérbi lisboeta. E Brahimi, que até marcou no encontro da primeira volta, não joga. Nem ele, nem as estatísticas, porque se elas jogassem estava ganho: em 16 jogos oficiais, o FC Porto venceu 12 deles ao Feirense. No lançamento do encontro da 30.ª jornada da Liga NOS, que se joga no Dragão a partir das 20h15, olhámos para lá dos números e descobrimos Serafim, Madjer, Duda, Gomes, Oliveira e Janos Kalmar, o húngaro que tinha treinado Puskas e Kocsis antes de chegar às Antas.

1
Nunca, num histórico parcial de quatro jogos, um jogador do FC Porto defrontou o Feirense por mais de uma vez em encontros da Liga portuguesa disputados no Dragão ou nas Antas. Também não será esta noite que este curioso registo sofrerá alteração.

2
Na última vez que o FC Porto recebeu o Feirense no Estádio do Dragão em jogos da Liga, a 12 de fevereiro de 2012, Maicon e James Rodríguez fizeram o resultado (2-0) e Vítor Pereira era o treinador dos Dragões.

3
O resultado mais dilatado registado em jogos da Liga entre as duas equipas remonta à época de 1977/78, temporada em que o FC Porto foi campeão quebrando um jejum de 19 anos. A 24 de setembro de 1977, à quarta jornada e nas Antas, Duda marcou três golos numa vitória por 6-1. Gomes, Murça e Oliveira fizeram o resto. José Maria Pedroto era o treinador.

4
Mais de 27 anos depois de ter defrontado o Feirense pela última vez, Madjer mantém a condição de melhor marcador portista em jogos do campeonato contra a equipa de Santa Maria da Feira. Na época de 1989/90, o argelino fez dois hat-tricks em menos de cinco meses. Primeiro no Estádio Marcolino de Castro e depois nas Antas. Embora perfeitos, foram os dois únicos hat-tricks da temporada do autor do mais famoso golo de calcanhar da história das competições europeias de clubes.

5
Apesar da genialidade e dos feitos de Rabah Madjer, é Serafim que se distingue como o melhor marcador de sempre dos azuis e brancos em jogos com o Feirense. Em outubro de 1962, o avançado de Rio Tinto só precisou de seis dias para fazer nove golos nos 16 avos de final da Taça de Portugal. Marcou quatro na primeira mão e cinco na segunda.

6
FC Porto e Feirense cruzaram-se pela primeira vez na época de 1962/63 numa experiência absolutamente traumatizante para os azuis da Feira, acabados de subir à Primeira Divisão. Em quatro jogos, dois para a Taça e dois para o campeonato, os Dragões marcaram 20 golos e sofreram apenas dois. Janos Kalmar, o húngaro que tinha treinado Puskas e Kocsis, dois dos melhores jogadores da história do futebol, nos anos dourados do Honved de Budapeste, era o técnico portista.

7
Em 16 jogos com o Feirense, o FC Porto só perdeu um. Aconteceu a 27 de janeiro de 2016, no Estádio Marcolino de Castro, em partida da Taça da Liga, com Hélder Castro, de penálti, e Rafael Porcellis a fazerem o resultado (2-0). Do atual plantel portista jogaram apenas Chidozie, Rúben Neves e André Silva.

8
Só um jogo entre FC Porto e Feirense terminou sem golos. Em setembro de 2011, na ressaca da vitória na Liga Europa e na ponta inicial da conquista do segundo título de três consecutivos, os guarda-redes Helton e Paulo Lopes ajudaram a impor a ditadura das defesas sobre os ataques. Este é também o único empate de um histórico de nove jogos para Liga portuguesa, dos quais o FC Porto venceu oito, marcando 27 golos e sofrendo seis.

9
Se for titular, conforme se prevê, Casillas completará hoje o 80.º jogo com a camisola do FC Porto e o 30.º em 30 jornadas da atual edição da Liga, na qual já atingiu a marca de 17 partidas sem sofrer golos, superando o recorde pessoal (15) estabelecido e repetido na Liga espanhola ao serviço do Real Madrid.

10
Marcano, que a 26 de fevereiro deste ano, no Bessa, atingiu os 100 jogos oficiais de azul e branco, deverá fazer esta noite o seu 70.º jogo na Liga portuguesa. No encontro da primeira volta, a 11 de dezembro do ano passado, o central espanhol apontou o quarto e último golo da vitória portista (4-0) no Estádio Marcolino de Castro, que também teve golos de André Silva (2) e Brahimi.

O jogo desta noite, dirigido por Rui Costa, será antecipado no Porto Canal a partir das 19h45 e acompanhado em tempo real no Twitter e na app do FC Porto. No final, a análise à partida será feita no Porto Canal e em www.fcporto.pt, com a publicação da crónica, das declarações do treinador e de outros intervenientes.

Fonte: FC Porto