Já viste este telemovel igual ao Galaxy S8, Octacore, Camara 16Mp da Sony, Touch ID...etc por APENAS 100€? Visita o nosso link e não pagas portes de envio nem taxas alfandegárias!

CLICA AQUI

Dos 400 aos 80 mil contos: “Pensei que fosse brincadeira”

Rui Barros, antigo jogador do FC Porto, recordou o momento em que ficou a saber que Juventus queria contratá-lo.

Rui Barros saiu do FC Porto em 1988 rumo à Juventus, clube que representou nas duas épocas seguintes. Agora, praticamente 30 anos depois, o antigo médio recordou a mudança para Turim.

“Nem estava preparado. Quando chega a proposta, pensei que fosse brincadeira. Acabei o campeonato, fui de férias e regressei para o início da época sem saber de nada. Nem empresário tinha. O objetivo era jogar no FC Porto mais uma época. Acabei o treino, fui para casa e ligaram-me às 22h00 a marcar um encontro porque o presidente queria falar comigo. Eu não sabia de nada. Entrei no local combinado e disseram-me: há um clube interessado em ti. O presidente chegou depois e perguntou: ‘queres ir para oe estrangeiro?’ Eu disse que não sabia. Estava sozinho”, começou por recordar, em declarações ao Porto Canal.

“Quando me disseram que era a Juventus, nem queria acreditar. Eram esses valores [cerca de 80 mil contos de salário]. Nem quis saber do valor da transferência. Para mim estava bem. Peguei na saca de plástico com as botas no dia seguinte, às 8h00, e os meus colegas não acreditavam. O João Pinto dizia: ‘anda treinar, não brinques’. Naquela viagem de avião até Turim estava assustado, com medo de falhar. Pensei em tudo o que podia acontecer. Cheguei à Juventus, acordei tudo e pediram-me para cortar o cabelo antes de falar com os jornalistas. Assim foi. Não gostei nada de me ver, mas assim foi”, rematou.

Depois da Juventus, recorde-se, Rui Barros seguiu para o Mónaco, onde jogou até 1993, altura em que assinou pelo Marselha. Na época seguinte regressou ao FC Porto, onde esteve mais seis temporadas. Terminou a carreira no ano 2000. Em 2005 integrou a estrutura do clube azul e branco e foi, nas últimas três temporadas, treinador adjunto da equipa principal dos dragões.

Fonte: Ojogo