Dragões ampliam vantagem no Andebol 1

Antes da jornada europeia, vitória sobre o Madeira SAD (33-30), a 16.ª em 16 jogos disputados esta época

 

O FC Porto mantém o registo 100 por cento vitorioso esta época, após bater esta terça-feira o Madeira SAD, por 33-30, em jogo antecipado da 12.ª jornada do Andebol 1, devido ao encontro desta sexta-feira (18h00 de Portugal Continental) frente aos austríacos do Bregenz, para a primeira mão da terceira eliminatória da Taça EHF. Apesar de os portistas aparecerem como visitantes a partida decorreu no Dragão Caixa, pois houve uma inversão de jornada (a viagem à Madeira será na segunda volta). Mas nem o fator casa evitou que o encontro fosse dos mais difíceis da temporada, com os madeirenses a manterem a incerteza quase até ao final. A vitória era mais importante do que a exibição, visto que dá provisoriamente aos portistas cinco pontos de vantagem sobre os perseguidores Benfica e Sporting, que se defrontam nesta ronda, esta quarta-feira.

As defesas superiorizaram-se aos ataques na primeira parte, especialmente na primeira metade, com o FC Porto a melhorar paulatinamente no capítulo defensivo. Os azuis e brancos apenas passaram para a frente depois dos dez minutos (9-8, por Yoel Morales) e depois não só a defesa melhorou como os guarda-redes entraram em ação. Quando somava quatro defesas, Quintana cedeu o lugar a Hugo Laurentino, aos 19 minutos, e melhorou a eficácia entre os postes. Até ao intervalo fez seis defesas, duas delas a livres de sete metros.

Do outro lado, os madeirenses, bem orientados por Paulo Fidalgo, enfrentaram o jogo com coragem, procurando também defender perto da linha nos nove metros e condicionar a primeira linha azul e branca. Mas as individualidades portistas foram resolvendo os problemas no ataque, com destaque para o atirador Yoel Morales (cinco golos na primeira parte) e para Daymaro Salina (três golos) na zona dos seis metros. Ao intervalo, os Dragões – que perderam Alexis Borges aos 23 minutos, num lance que parecia destinado a exclusão em vez de desqualificação – já tinham uma vantagem de cinco golos (18-13).

No início da segunda parte o FC Porto obteve uma margem sete golos (20-13), a diferença máxima até então, e Ricardo Costa parecia querer gerir o esforço do plantel com a aposta em jogadores como Hugo Santos e Gustavo Rodrigues. Porém, aos poucos, o Madeira SAD foi aproveitando as exclusões azuis e brancas para se aproximar no marcador, até ficar a apenas um golo (29-28, aos 52 minutos). Houve que arregaçar as mangas e Quintana e Matic voltaram ao encontro. Seria mesmo o guarda-redes luso-cubano a fechá-lo, com uma defesa a um livre de sete metros de Nuno Silva, que deixou o FC Porto com três golos de vantagem (32-29) a pouco mais de dois minutos do fim. Uma análise final aos números permite apontar os livres de sete metros como decisivos: Laurentino e Quintana defenderam três dos sete apontados pelos adversários, Carrillo converteu os cinco de que os azuis e brancos dispuseram.

FICHA DE JOGO

MADEIRA SAD-FC PORTO, 30-33

Andebol 1, 12.ª jornada
15 de novembro de 2016
Dragão Caixa, no Porto

Árbitros: Fernando Costa e Diogo Teixeira

MADEIRA SAD: Luís Carvalho (g.r.), Bruno Moreira (3), Daniel Santos (4), Nuno Silva (6), Hugo Rosário (5), Nelson Pina (2) e Fábio Magalhães (8),
Jogaram ainda: Augusto Aranda, João Gomes (1), Yusnier Giron (g.r., 1) e João Martins
Treinador: Paulo Fidalgo

FC PORTO: Alfredo Quintana (g.r.), Marko Matic (1), Daymaro Salina (5), Rui Silva (3), José Carrillo (6), António Areia (1) e Alexis Borges
Jogaram ainda: Yoel Morales (6), Miguel Martins (1), Leandro Semedo (2), Ricardo Moreira (3), Hugo Laurentino (g.r.), Hugo Santos (2), Gustavo Rodrigues (3) e Victor Iturriza
Treinador: Ricardo Costa

Ao intervalo: 13-18

Disciplina: desqualificação para Alexis Borges (23m)

FONTE/ FC PORTO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *