Já viste este telemovel igual ao Galaxy S8, Octacore, Camara 16Mp da Sony, Touch ID...etc por APENAS 100€? Visita o nosso link e não pagas portes de envio nem taxas alfandegárias!

CLICA AQUI

Dragões Diário 02/01/2017

Bom dia,

De casa
O treino aberto de ontem, no Estádio do Dragão, teve um convidado especial: Kelvin subiu ao relvado com os restantes companheiros e é reforço para a segunda metade da época, tendo-lhe já sido atribuído o número 23. O brasileiro foi um dos mais ovacionados numa tarde em que estiveram 28 mil pessoas no estádio – um número recorde para esta iniciativa, que promove a proximidade entre jogadores e adeptos. A sessão durou cerca de 1h15, culminando com uma divertida peladinha sem preocupações táticas, com Maxi Pereira, a ponta de lança, a marcar o primeiro golo. Antes, nos jogos em espaço reduzido e mais a sério, foi Diogo Jota a apontar o primeiro golo de 2017 no Dragão, pelo menos a título oficioso.

Kelvin ainda recupera de uma lesão muscular e junta-se no boletim clínico a Layún, Otávio e André Silva. Os Dragões jogam amanhã, às 21h15 (com transmissão em direto na RTP 1 e Sport TV 1), no terreno do Moreirense, para a terceira e última jornada do grupo B da Taça da Liga, que vai ser decisiva para a continuidade em prova. Há bilhetes à venda na Loja do Associado do Estádio do Dragão.

Para Nuno Espírito Santo, é muito mais fácil trabalhar quando se sente “o apoio da nação portista”. Em declarações no final da sessão, o treinador prometeu que o grupo vai “trabalhar no máximo” das suas forças para superar os desafios que chegam em 2017; já antes, em pleno relvado, prometeu luta “contra tudo e contra todos” e apelou à ajuda dos adeptos. O capitão Herrera agradeceu a presença dos portistas no estádio e desejou um 2017 com “saúde, amor e muitos títulos”.

Ontem foram publicadas duas entrevistas de fundo a futebolistas dos Dragões. A ‘O Jogo’, Felipe admitiu ser “um jogador à Porto” e considerou que a equipa está no “caminho certo” e “não se entrega em momento nenhum” das partidas. O defesa fala num “campeonato à parte” com o Benfica e na necessidade de consistência: “Para o vencer, temos de manter as boas exibições e ponto a ponto fazer um ótimo campeonato até chegar ao final”.

Corona falou ao ‘Jornal de Notícias’ e fez um balanço do seu percurso de quase ano e meio ao serviço dos azuis e brancos. O mexicano reconhece que este ano se sente “com responsabilidade” para ajudar a equipa a chegar ao título e revela que o plantel funciona como uma família: “Era uma das coisas que faltava ao FC Porto. O treinador soube trabalhar isso muito bem, soube tratar-nos e apoiar-nos, respeitando certas linhas, e correu bem”.

Em declarações exclusivas ao www.fcporto.pt, Thomas Bropleh, o mais recente reforço da equipa de basquetebol, mostrou-se “muito motivado” para ajudar na luta “pela conquista de mais um campeonato e de todos os outros troféus”. O extremo norte-americano acredita que pode trazer “intensidade, trabalho e melhorar a capacidade defensiva da equipa”.

Do Mundo
Continua o clima de tensão na Turquia: um homem abriu ontem fogo sobre pessoas que estavam na mesquita Hasan Pasha, em Istambul, fazendo pelo menos dois feridos. O atirador terá conseguido fugir, tal como o responsável pelo ataque na noite de passagem de ano, na discoteca Reina, que causou 39 mortos e 69 feridos. A polícia turca tem “algumas pistas sobre a identidade dos atacantes”, revelou o primeiro-ministro turco Binali Yildirim, admitindo assim a hipótese de existirem cúmplices.

Os trabalhadores franceses podem desde ontem desligar-se do seu correio eletrónico profissional, fora do horário de trabalho, ao abrigo de uma nova lei. As empresas com mais de 50 trabalhadores vão ser obrigadas a ter um quadro de boa conduta que define parámetros para o “direito à desconexão”. A lei pretende contribuir para a diminução do ‘stress’ e dos casos de esgotamento físico e mental, o chamado ‘burnout’.

O simbólico letreiro de Hollywood foi ontem vandalizado e passou a dizer ‘Hollyweed’, numa referência à legalização do uso recreativo de marijuana na Califórnia, aprovada em referendo em novembro. Pode ver aqui as imagens: bastaram dois panos pretos e dois panos brancos. A brincadeira já tinha sido feita em 1983.

Aconteceu
Neste dia, em 1993, o FC Porto jogava no Funchal com o Marítimo, para a 17.ª jornada do Campeonato Nacional. O jovem Toni, que entrara em campo para o lugar de Timofte, aos 74 minutos, marcou o único golo do encontro, já nos descontos, correspondendo a um cruzamento de Domingos, num momento em que os Dragões estavam reduzidos a dez homens, por expulsão de Rui Filipe. Seria a única derrota caseira dos madeirenses em todo o campeonato, que terminaria com os portistas como campeões. Veja aqui o resumo do encontro.

Para ouvir
Moki é o nome de palco de Mónica Tschoepe Mendes, que lançou em agosto o promissor ‘Talks’. O tema que abre o EP, ‘Stain’, é agora servido por este teledisco, que não desvia a atenção do essencial: uma bela canção, com algo de pós-rock, sustentada por um delicioso dedilhado.

Até amanhã,

João Pedro Barros

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *