Dragões Diário 04/02/2017

Bom dia,

De casa
“Clássico é clássico e vice-versa”. A frase, cujo alcance nunca foi devidamente decifrado, é atribuída a Mário Jardel, avançado brasileiro que vestiu as camisolas do FC Porto e do Sporting, e marcou golos que se fartou enquanto dominava melhor a bola do que as palavras. Para o clássico desta noite, no Dragão, Nuno Espírito Santo não foi tão longe, bastaram-lhe alguns termos e expressões, sem pretensão criativa, para dotar de sentido uma única palavra de ordem: “dar tudo para ganhar”. Traduzido em imagens, o discurso do treinador daria algo como isto.

No Olival, já sem Kelvin, cedido ao Vasco da Gama até ao final do ano, Nuno fechou a preparação do jogo com o Sporting sabendo que Rúben Neves, lesionado, não faz parte da equação. A propósito, se é apreciador de números, não deve perder este trabalho sobre os jogos entre dragões e leões; se vem ao Dragão, o que faz muito bem, então tome nota deste conjunto de informações úteis.

Amanhã de manhã é a vez do FC Porto B, que tenta esquecer em Olhão o empate e as duas derrotas nos três jogos mais recentes. Para isso, António Folha trabalhou a concentração da equipa com uma frase lapidar: “Não podemos pensar no passado”. Mal ele sabia que foi exatamente isso que fez a “Dragões”, antes de viajar no tempo e recuperar os perfis do jogador multicampeão e do técnico bicampeão de Juniores A, que, na verdade, são a mesma e uma única pessoa: o mesmo António Folha que treina o FC Porto B. Mas a “Dragões”, que agora chega aos quatro cantos do Mundo, não joga. A mensagem, claramente direcionada, é para quem vai correr os quatro cantos do relvado. Portanto, força nisso, rapazes!

Também amanhã e também de manhã, os Sub-15 do FC Porto jogam em Matosinhos, frente ao Leixões, dispostos a prolongar o “bom momento” que atravessam. O médio João Pinto diz que a equipa só pensa em ampliar “o registo de vitórias”, embora o avançado Gustavo Aguiar alerte para a dificuldade do desafio.

Com 22 pontos de José Silva, o FC Porto venceu ontem o Illiabum (73-63) e qualificou-se para as meias-finais da Taça Hugo dos Santos em basquetebol, competição que decorre este fim de semana em Oliveira do Hospital. No encontro das semifinais, agendado para hoje, às 18h00, a equipa de Moncho López defronta a Oliveirense, que afastou o Vitória de Guimarães nos “quartos”. A outra meia-final opõe o Benfica ao Galitos Barreiro.

Na Volta à Comunidade Valenciana, em Espanha, Samuel Caldeira foi sexto na terceira etapa da prova, que ligou Canals a Riba-Roja de Túria e teve chegada ao sprint. Caldeira completou o percurso de 161 quilómetros com o mesmo tempo do vencedor (3h49m02s), o dinamarquês Magnus Cort Nielsen, da ORICA-Scott. Amaro Antunes, a 4m26s do camisola amarela, é o melhor na geral individual entre os ciclistas da W52-FC Porto-Mestre da Cor.

Do Mundo
Cinco pescadores das Caxinas foram resgatados com vida depois de o navio espanhol em que seguiam a bordo ter naufragado ao largo das Astúrias. Os pescadores de Vila do Conde e a restante tripulação da embarcação foram socorridos por dois helicópteros das autoridades marítimas espanholas e encontram-se todos “bem de saúde”, garantiu Eduardo Dias Pereira, o cônsul português em Léon.

A Tepco, empresa operadora de Fukushima, detetou níveis recorde de radiação na central nuclear japonesa, suspeitando que um buraco na estrutura do reator 2 seja a causa do problema. A radiação libertada pode atingir os 530 sieverts por hora, dose suficiente para provocar a morte instantânea numa exposição direta.

Tentando justificar a decisão do Presidente dos Estados Unidos para impedir a entrada no país de cidadãos de sete países muçulmanos, Kellyanne Conway, conselheira de Donald Trump, referiu-se, durante uma entrevista televisiva, a um atentado levado a cabo por dois cidadãos iraquianos na cidade de Bowling Green, no Kentucky. Comparou, inclusive, a decisão de Trump a um decreto de Obama. O problema é que tal atentado nunca aconteceu… Conway foi duramente criticada e ridicularizada nos media, e admitiu o erro no Twitter.

Aconteceu
Há 55 anos, a 4 de fevereiro de 1962, também houve “Clássico”, mas em Alvalade, onde FC Porto venceu o Sporting em jogo da 15.ª jornada da Liga. Com o argentino Reboredo no banco portista e a meio de uma sequência de oito vitórias e três empates, o brasileiro Azumir fez, aos 88 minutos, o único golo do jogo. Logo se verá como termina hoje.

Para ouvir
Esta é para que goze do silêncio enquanto estagia e aquece as cordas vocais para o Dragão. São ingleses, já deram música nas Antas a 10 de julho de 1993, anos antes de rebentar a febre dos festivais de verão, e só por isso justificam bem o clique. Quem são? Iam chamar-se Composition of Sound, mas mudaram de ideias ao folhear uma revista francesa de moda.

Até amanhã,

Alberto Barbosa
Fonte: FC PORTO