Dragões Diário 23/02/2017

Bom dia,

De casa
O FC Porto perdeu por 0-2 com a Juventus e complicou muito o futuro na Liga dos Campeões. Perante um adversário muito forte a nossa equipa teve de jogar mais de uma hora reduzida a dez unidades, depois de uma imprudência de Alex Telles, que lhe valeu o segundo amarelo, depois de um primeiro muito rigoroso. Duas faltas, dois amarelos foi um exagero, mas é verdade que a segunda foi dura.

Nuno Espírito Santo lamentou a “precipitação” da expulsão, considerou que o árbitro podia ter “contemporizado”, reconheceu que a eliminatória está “muito difícil”, mas diz que ainda “não está fechada” e terminou a apontar ao próximo jogo: “Temos que mostrar, como equipa, que somos capazes de nos levantar após este resultado adverso e competir no nosso campeonato, que é o grande objetivo”.

Frustração pela derrota era o sentimento comum dos jogadores. “Se já era difícil com 11, o que fará com dez” disse Casillas, enquanto Danilo – “Difícil mas não impossível” – e Felipe – “Eliminatória complicada mas não impossível” – prometem lutar na segunda mão, em Turim.

Uma entrada violenta de Lichtsteiner causou duas feridas profundas no pé esquerdo de Herrera. O jogador teve de ser suturado com 17 pontos no final da partida.

Domingo volta o campeonato e logo com um dérbi. O FC Porto vai até ao Bessa defrontar o Boavista e o jogo vai ser apitado por Fábio Veríssimo, anunciou ontem o Conselho de Arbitragem. O árbitro de Leiria terá como assistentes Nuno Pereira e Pedro Felisberto, sendo que o quarto árbitro será Hélder Malheiro.

Um bis de Ismael Diaz apurou o FC Porto B para as meias-finais da Premier League International Cup, depois de vencer a segunda equipa do Manchester Unietd. O próximo adversário sairá do confronto entre o Norwich e o Dínamo Zagreb.

O primeiro dia da Volta ao Alentejo levou os ciclistas de Portalegre a Castelo de Vide, numa tirada de 158 quilómetros que terminou com uma chegada ao sprint e com um grupo de 28 corredores a concluírem com o mesmo tempo do vencedor. Nesta que foi a etapa de maior dificuldade no que à montanha diz respeito, Joaquim Silva foi o melhor portista, terminando com o mesmo tempo do vencedor, na 21.ª posição. A segunda etapa vai hoje para a estrada. Os 171,3 quilómetros que a compõem ligam Monforte a Portel, em mais um dia propicio para uma chegada ao sprint.

Encerradas as contas da fase de grupos da Liga Europeia, as atenções da equipa de hóquei em patins voltam a centrar-se no campeonato nacional, prova na qual volta a competir depois de amanhã, com uma sempre difícil deslocação ao pavilhão do Turquel. Repetir o resultado da última época (derrota por 8-5) é tudo o que os portistas não querem no jogo da 16.ª jornada e por isso Ton Baliu lembrou que é preciso ter “um bom início” para somar três pontos que considera fundamentais. A bola começa a girar às 21h00 e o jogo terá transmissão em direto no Porto Canal.

Do Mundo
Ser-se destro ou canhoto não é definido pelo cérebro, como sempre se julgou, mas sim pela espinal medula, revela uma investigação com origem na Alemanha, Holanda e África do Sul. A conclusão veio depois do estudo de fetos às oito semanas de gestação, quando já se consegue perceber pelos movimentos no útero se se vai ser destro ou canhoto. Ora, isto acontece ainda antes de se estabelecerem as ligações com o cérebro.

Em ano de eleições autárquicas esta proposta de um vereador sueco pode ter futuro em quem quiser aliciar eleitores. Per-Erik Muskos é vereador da desconhecida cidade Overtornea, no norte da Suécia, e propôs que a jornada de trabalho passe a ter uma pausa de uma hora para que os trabalhadores possam fazer sexo com os companheiros/as. Melhorar os relacionamentos e aproveitar os benefícios para a saúde da prática sexual são as razões para a proposta.

Aconteceu
A 23 de fevereiro de 1974, a dois meses da revolução de abril, Monteiro da Costa substitui o treinador Aimoré Moreira, despedido após uma série de maus resultados. O brasileiro tinha começado a época com uma série de boas e importantes vitórias, mas o início da segunda volta revelar-se-ia fatal para as aspirações da equipa, o que motivou a chicotada e a promoção de uma das glórias do clube, até aí adjunto.

Para ouvir
Mark Kozelek é um grande músico, com uma sólida carreira nos Red House Painters e nos Sun Kil Moon. Esta semana saiu um novo disco, onde está esta “I Love Portugal”, onde se pode ouvir a dada altura “I love Portugal, I love Portugal, oh, oh / Particularly I love the city of Oporto”.

Até amanhã,

Francisco J. Marques

Fonte: FC Porto