Duplo-duplo de Sasa dá vitória na fase regular

Dragões venceram (101-96) o Vitória de Guimarães com dois prolongamentos e uma exibição soberba do sérvio

 

Foi preciso uma hora de basquetebol, com dois prolongamentos, e a melhor versão de Sasa Borovnjak para o FC Porto vencer, neste domingo, o Vitória de Guimarães (101-96) no Dragão Caixa e confirmar o primeiro lugar da fase regular da Liga, ainda com uma jornada por disputar. O sérvio fez um duplo-duplo de 31 pontos e 10 ressaltos, e os azuis e brancos beneficiaram da derrota do Benfica em Oliveira de Azeméis. Aconteça o que acontecer no Barreiro, frente ao Galitos, já ninguém tira o fator-casa aos campeões nacionais nos Playoffs.

Alguma permissividade defensiva e uma clara indefinição no ataque portista foi só o que o Vitória de Guimarães precisou para dominar os dois primeiros períodos do encontro (32-39), com o norte-americano Victor Moses a brilhar e a distinguir-se como o melhor marcador da primeira parte, com 13 pontos e uma eficácia tremenda, convertendo seis de sete lançamentos de campo, um deles de três pontos.

Mas tudo mudou depois do intervalo e a partir do momento em que Brad Tinsley pegou na bola e no jogo. O base norte-americano fez os primeiros cinco pontos de um parcial de 11-1 que colocou o FC Porto na frente e conduziu os campeões nacionais num período em que reverteram uma desvantagem de sete pontos numa diferença favorável de sete pontos (57-50).

O Vitória reagiu no último quarto e a 7:25 minutos do final encurtava as distâncias para uma posse de bola (59-56), diferença a que José Silva reagiu com a conversão de dois triplos consecutivos. Pouco depois, Nick Washburn recolocaria a vantagem portista na casa das dezenas (70-60), desde a linha de lances livres. Entre várias oscilações, a equipa de Guimarães manteve-se sempre na discussão do resultado e acabaria por empatar (80-80) a sete segundos final, com João Balseiro a forçar o prolongamento.

Sem José Silva e Nick Washburn, excluídos por limite de faltas, o FC Porto perderia, pelas mesmas razões, Miguel Queiroz mais adiante, além de alguma clarividência que fez perigar a vitória portista, confirmada no segundo tempo extra por uma exibição soberba da Sasa Borovnjak, já depois de Miguel Miranda impor o recurso a novo prolongamento com a conversão de um lançamento triplo. Nos cinco minutos que tudo decidiram, o sérvio fez dez dos 13 pontos somados pelo FC Porto, que foram apenas a ponta do icebergue de um duplo-duplo de 31 pontos e 10 ressaltos, e uma eficácia de 100 por cento na linha de lance livre (15 em 15).

FICHA DE JOGO

FC PORTO-VITÓRIA DE GUIMARÃES, 101-96
Liga Portuguesa de Basquetebol, fase 2, 9.ª jornada
23 de abril de 2017
Dragão Caixa, Porto

Árbitros: Luís Lopes, Pedro Coelho e Ricardo Severino

FC PORTO: André Bessa (4), Brad Tinsley (23), Jeff Xavier (3), Nick Washburn (15) e Miguel Queiroz (0)
Jogaram ainda: Pedro Bastos (6), João Gallina (0), Miguel Miranda (6), Sasa Borovnjak (31), José Silva (13), Ferrán Ventura (0)
Treinador: Moncho López

V.GUIMARÃES: Andrew Ferry (16), João Balseiro (9), Rui Quintino (0), Nebojsa Dukity (15) e Victor Moses (14)
Jogaram ainda: João Guerreiro (11), Hugo Sotta (6), Pedro Pinto (14), Miljan Rakic (11), Paulo Cunha (0)
Treinador: Fernando Sá

Ao intervalo: 32-39
Final dos 40 minutos: 80-80
Parciais: 14-16, 18-23, 25-11, 23-20, 8-8 e 13-8