“É um monumental esquema de desvirtuação da verdade desportiva”

Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, mostrou-se satisfeito com algumas das palavras de João Correia, advogado do Benfica. Mas, avisa: “A consumação dá a descida, mas a tentativa também dá perda de pontos”, concluiu.

“Passados seis, sete meses depois das primeiras revelações, finalmente alguém do Benfica falou sobre o conteúdo dos emails”, começou por dizer Francisco J. Marques sobre a entrevista à SIC de João Correia, advogado do Benfica. “Até aqui tínhamos a assistido a uma cortina de fumo, em que ninguém se pronunciava sobre isso. Agora o doutor João Correia disse que não é corrupção, mas admite que uma ou outra coisa pode ser vista como tráfico de influência. Não sei até que pontos estudou todas as revelações e se está ciente de tudo o que é público. Se calhar não está. Mas, há aquele badalado caso do email do Luís Filipe Vieira a ordenar a descida de nota de Rui Costa e depois ele teve a maior descida de nota de sempre. Parece-me muito próximo de tráfico de influência. Pelo menos em tentativa. A consumação dá a descida, mas a tentativa também dá perda de pontos”, concluiu.

O diretor de comunicação do FC Porto deteve-se algum tempo na entrevista do advogado do Benfica. “Concordo em absoluto com o doutor João Correia. Depois tem dificuldade, eu compreendo que o tenha, é o clube e cliente dele, em perceber este monumental esquema de influência e condicionamento. Não estamos a falar de uma ou outra mensagem comprometedora, falamos de uma quantidade de informação muito vasta que no mínimo envergonha o Benfica. Isto já não é só uma questão de vergonha, moral ou falta de ética, ultrapassa isso quando percebemos algumas figuras como Ferreira Nunes, alguém que depois das primeiras revelações continuava a mandar emails aos árbitros. Não falámos de uma ação isolada do Pedro Guerra ou do Paulo Gonçalves, estamos a falar de uma coisa que vem desde 2008. Os emails mais antigos são de 2008 e chegam a 2017… São nove anos a viver na idade das trevas com um senhor que é o Benfica e os vassalos ao seu serviço. Isto tem de acabar e por isso esperamos, o mais depressa que for possível, que as justiças comum e desportiva possam agir”, acrescentou.

“O doutor João Correia veio dizer algumas verdades, é evidente que tem de haver punição para o Benfica. Seria descredibilizar se futebol português não percebesse este monumental esquema de desvirtuação da verdade desportiva”, disse ainda.

 

Fonte: Ojogo