Já viste este telemovel igual ao Galaxy S8, Octacore, Camara 16Mp da Sony, Touch ID...etc por APENAS 100€? Visita o nosso link e não pagas portes de envio nem taxas alfandegárias!

CLICA AQUI

“Estamos na luta para sermos líderes, sempre. O campeonato está mais quente” Felipe

“VAMOS LUTAR SEMPRE PARA ESTAR NO TOPO”

FELIPE Central abriu as contas no triunfo sobre o Rio Ave e destacou a “paciência” que a equipa soube ter para ir à procura dos três pontos

“Estamos na luta para sermos líderes, sempre. O campeonato está mais quente” Felipe Defesa-central do FC Porto

O campeonato está “mais quente”, na opinião do central portista, que assegura um dragão a correr atrás do prejuízo até ao último minuto. Lamentou os muitos passes errados contra o Rio Ave

Golos: Felipe já fez três com a camisolado FC Porto – dois na Liga e um na ChampionsO FC Porto deu a cambalhota ao marcador contra o Rio Ave (vitória por 4-2), mas foi Felipe quem deu o primeiro “mortal” da partida, depois de ter marcado o golo inaugural aos 18’, na sequência da primeira de três assistências feitas pelo compatriota Alex Telles. O central elogiou a forma como o Rio Ave se apresentou no Estádio do Dragão e destacou o modo como o FC Porto manteve a calma e soube dar a volta ao marcador. “O golo no início da partida foi importante, mas depois sofremos dois golos e tivemos de ter muita paciência, sabendo que a equipa deles também jogou muito bem, saindo a jogar a toda a largura. Acima de tudo, o mais importante foram os três pontos conquistados”, referiu o ex-Corinthians. “Quando sofremos os dois golos do Rio Ave, a equipa não acusou em momento nenhum, nem pensou na derrota”, acrescentou, apontando o dedo a alguns erros cometidos pela equipa. “Temos de estar preparados para todas as situações e a equipa mostrou isso. Foi atrás do resultado, em casa, onde tínhamos de nos impor. Errámos muitos passes por jogar em casa e por arriscar mais. Mas deu tudo certo no final”, lembrou o defesa-central brasileiro.

Por ter dado tudo certo, assegurando-se assim a vitória na partida que abriu a segunda volta do campeonato, o FC Porto continua na perseguição ao Benfica, que está a quatro pontos de distância. Felipe não pega já na calculadora, mas aponta o caminho a seguir até à última jornada. “Estamos na luta para sermos líderes, sempre. O campeonato está mais quente e vamos lutar sempre para estar no topo. A equipa esteve bem contra o Rio Ave e tem de dar continuidade nas partidas que se seguem.”

A próxima é já no sábado (18h15), no terreno do Estoril. E se o Dragão é uma verdadeira fortaleza, como Nuno gosta de dizer, fora de casa o FC Porto tem de melhorar bastante o registo em relação à primeira volta, na qual só venceu três dos oito jogos disputados em terreno alheio.

Faz mortais desde pequeno…

á são três os saltos acrobáticos feitos por Felipe com a camisola do FC Porto. Roma, Sporting e Rio Ave foram os adversários a que marcou e festejou dando um mortal, uma habilidade que “nasceu” quando era miúdo, mas que só apresentou ao mundo do futebol com a camisola do Corinthians, quando marcou ao Once Caldas na Taça Libertadores. “Fiz um golo quando ninguém acreditava em mim e criei uma marca. A partir daí, o mortal criou impacto e o Tite [treinador do Corinthians] até pediu para eu não fazer, porque houve quem se lesionasse a fazer aquilo. Desde pequeno que o faço”, explicou. “Desobedeci ao professor, mas ele sabe que há muito tempo que eu faço isso. Pedi desculpas na hora do golo”, contou na altura à Imprensa brasileira sobre o primeiro mortal.

Fonte: Ojogo