FC Porto apresenta queixa contra Tânia Laranjo

E se não houvesse imagens?
Tânia Laranjo e o Correio da Manhã, seja através do folheto para embrulhar peixe, seja através do canal de telelixo, andam desde anteontem a dizer que o presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, empurrou e agrediu a jornalista e que ainda a insultou. Estranho que uma jornalista e um grupo de media com tanta experiência na matéria, que mente como ninguém, cometa o erro primário de mentir quando há imagens que no mesmo instante desmentem a mentira. Por tudo isto, mas essencialmente por uma questão de cidadania, o FC Porto vai apresentar queixa na Comissão da Carteira Profissional de Jornalista e no Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas contra Tânia Laranjo, sem prejuízo de outras medidas que venham a ser tomadas. Esta queixa será em defesa do jornalismo, que por definição é isento, imparcial, exatamente o oposto do que diariamente fazem Tânia Laranjo e o Correio da Manhã. A todos os que continuam a olhar para o lado e a fingir que não viram não esqueçam que este género de cumplicidade mais não é do que uma inaceitável cobardia perante a perseguição a cidadãos e a instituições.