FC Porto-Desp. Chaves, 2-1 (destaques)

Danilo Pereira, coração de dragão

A figura: Danilo Pereira

Representa o querer, a tal vontade de ganhar de que Nuno Espírito Santo falou como ingrediente fundamental para um ADN de campeão. Danilo Pereira tem assinado uma temporada de grande nível e o seu treinador já reconheceu que o papel do internacional português é fundamental neste FC Porto. Foi seu o desvio infeliz para o golo de Rafael Lopes mas seria igualmente Danilo a encher o pé para completar a reviravolta no Dragão, com um remate frontal, apontando o seu primeiro golo na época 2016/17.

O momento: o melhor cartão de visita de Depoitre

Rui Pedro jogou pelo FC Porto B no sábado, indiciando que Nuno pretendia recuperar Depoitre para o banco de suplentes. Em boa hora. A série de vitórias que começou com um toque subtil de Rui Pedro ficou concluída com o mote dado por Laurent Depoitre, garantido o 1-1 poucos minutos depois de entrar em campo. Belo cabeceamento do belga, o melhor cartão de visita até ao momento, abrindo caminho para a cambalhota no marcador.

Outros destaques:

Alex Telles

Tem evoluído ao longo da temporada, até no capítulo que lhe permitiu nesta segunda-feira abrir caminho para o golo de Depoitre: os cruzamentos. Nesta altura, com os extremos a derivar para o centro, compete a Maxi Pereira e Alex Telles chegar à linha e alimentar o jogo aéreo. Nesse aspeto, o brasileiro dá mais garantias que o uruguaio, subindo com regularidade à área contrária. Porém, enquanto Maxi vira para dentro, Alex vai à linha e cruza, como fez para a cabeçada portentosa de Laurent Depoitre.

António Filipe

Destacou-se no duelo para a Taça de Portugal, afastando o FC Porto da prova, e beneficiou do impedimento de Ricardo Nunes – cedido pelo clube portista – para ocupar a baliza no reencontro com os dragões. Durante largo período, sobretudo no início da segunda parte, António Filipe voltou a ser uma figura pouco querida para os jogadores azuis e brancos. Nada podia fazer, porém, nos ensaios decisivos de Depoitre e Danilo

Assis

Grande desempenho do médio defensivo brasileiro, sobretudo na primeira parte. Falta-lhe estatura e corpo mas compensa essa realidade com uma capacidade de trabalho a toda a prova. Forma uma dupla muito interessante com Battaglia e aí reside um dos segredos para a excelente campanha do Desp. Chaves neste regresso à Liga.

Back to Top
-