FC Porto-Tondela, 4-0 (destaques) A bomba de Rúben e a Resistência liderada por Cláudio

A FIGURA: Rúben Neves
Pelo golo e pelo dinamismo derramado ao longo do primeiro tempo, a pior fase da equipa e a fase em que Rúben pegou no jogo pelos colarinhos. Todos os dragões subiram de rendimento com a expulsão de Osorio, naturalmente, mas nenhum foi tão convincente como o médio defensivo nos instantes de aperto. E o golo, o primeiro de Rúben na temporada 2016/17, é para ser visto e revisto. Extraordinário, principalmente para quem não jogava há mais de dois meses!

O MOMENTO: penálti sobre Soares (minuto 42)
Com o FC Porto mergulhado em equívocos e dificuldades, o senhor Luís Ferreira assinalou um suposto puxão de Osorio a Soares. No estádio todos terão ficado com dúvidas, muitas dúvidas. Nós também. André Silva aproveitou para regressar aos golos e derrubar a interessantíssima teia erigida por Pepa para a visita ao Dragão.

POSITIVO: Cláudio Ramos
Um par de defesas fantásticas, segurança a sair aos cruzamentos, exibição mais do que positiva. Nada a fazer nos três golos sofridos e a certeza de que é guarda-redes para estar num clube com outras ambições. Formado no Vitória de Guimarães, Cláudio está numa fase de maturidade e estabilidade. Excelente.

OUTROS DESTAQUES

Tiquinho Soares
Quatro golos em três jogos no FC Porto, este marcado num remate em jeito, ao poste mais distante. Mais uma execução de qualidade de um avançado que veio alterar todo o funcionamento do setor mais atacante da equipa. É ele que sofre o penálti de Osorio e é ele que provoca a expulsão do defesa do Tondela. Desperdiçou escandalosamente uma oportunidade aos 47 minutos e foi substituído aos 64, já a pensar na Juventus.

Iker Casillas
O espanhol arriscou sem necessidade dois passes para os colegas na fase inicial, mas depois corrigiu e parou com duas boas defesas as intenções do atrevido Tondela. Na segunda parte limitou-se a não arrefecer.

Jhon Murillo
O venezuelano cedido pelo Benfica pressionou Maxi, obrigou o uruguaio a errar e Felipe a ver o amarelo que o afasta da visita ao Bessa. Enquanto o Tondela esteve em igualdade numérica, Murillo foi o agitador de serviço. Um velocista agressivo que gosta destes palcos.

Pedro Nuno
Talentoso, muito talentoso. Perturbou o normal funcionamento da zona central do FC Porto, arriscou o remate, sofreu faltas. O Benfica – sim, também está emprestado – tem aqui um menino com muita qualidade.

André Silva
Só conseguiu marcar de grande penalidade e desperdiçou pelo menos mais duas excelentes ocasiões. Lutou, como sempre, rematou, como sempre, e continua a evidenciar uma sofreguidão que só lhe faz mal.

Diogo Jota
Segundo jogo consecutivo a marcar, sétimo golo na época 2016/17. Está a reagir muito bem ao recente estatuto de suplente utilizado.