FC Porto vence ABC e aumenta invencibilidade

Vitória sobre campeão ABC garante a manutenção do pleno

Num grande jogo de andebol, os portistas até começaram mal mas acabaram por triunfar por 32-30

 

Quintana foi eleito o MVP da vitória deste sábado (32-30) sobre o ABC, na 21.ª jornada da fase regular do Andebol 1 e, de facto, as suas 12 defesas fizeram uma boa parte da diferença. Mas há muito mais nomes a incluir como responsáveis pela 29.ª vitória em 29 partidas esta época dos Dragões: toda a equipa mostrou alma para dar a volta a um início difícil e manter a liderança do marcador numa segunda parte em que os minhotos nunca deixaram o FC Porto deslocar. Entre outros, há a referir a capacidade ofensiva revelada por Leandro Semedo (quatro golos), as assistências de Miguel Martins (ainda mais importantes do que os três golos que marcou) e o esforço de Areia (mesmo a jogar fora da sua posição, como lateral, apontou quatro golos) e de Gustavo Rodrigues, que se lesionou na primeira parte mas ainda voltou ao campo.

Até foi Leandro Semedo a abrir o marcador, mas o ABC entrou melhor na partida, chegando mesmo aos cinco golos de vantagem (2-7) aos oito minutos. Os minhotos conseguiam perturbar o ataque dos Dragões com uma defesa muita agressiva, em 5-1, e Ricardo Costa reagiu, pedindo um desconto de tempo e fazendo entrar Quintana para a baliza, Iturriza para a defesa (num bloco central que já tinha Daymaro e Alexis) e Miguel Martins para a organização do ataque. Para além disso, o treinador azul e branco tinha outro problema para resolver: com Yoel Morales lesionado e fora das opções, o único lateral direito disponível do plantel, Gustavo Rodrigues, lesionou-se na mão esquerda logo nos primeiros minutos. António Areia ocupou o posto específico com grande qualidade, sendo mesmo um dos destaques da partida.

Outro item incontornável numa crónica deste jogo é o critério da dupla de árbitros Tiago Monteiro e António Trinca, maioritariamente desfavorável aos portistas, em especial no arranque do jogo. Apesar destes fatores, o FC Porto meteu a cabeça no jogo e foi aos poucos recuperando no marcador, com uma ajuda assinalável de Alfredo Quintana (cinco defesas na primeira parte), Leandro Semedo e Spelic (ambos com três golos). Os azuis e brancos passaram para a frente a dois minutos do intervalo (14-13) e foram para o descanso com a vantagem mínima.

O FC Porto já não entrou desconcentrado na segunda parte e liderou quase sempre até à buzina, mas o ABC nunca deu o jogo por perdido. Os visitantes conseguiram quatro igualdades na etapa complementar, a última das quais à entrada dos últimos dez minutos (25-25), mas quando Quintana marcou de baliza a baliza (29-26) a vitória parecia garantida. Num último suspiro, o ABC ainda reduziu para a desvantagem mínima, obrigando a um último esforço dos Dragões e a um ataque que Ricardo Moreira resolveu da melhor maneira (32-30). Quintana terminou em grande estilo, a defender um remate por trás das costas de Pedro Seabra.

Esta quarta-feira, no pavilhão do vice-líder Sporting (20h00), há mais um desafio importante, a contar para a 22.ª jornada do Andebol 1: é certo que os portistas vão sair líderes, qualquer que seja o resultado, mas a vitória permitirá a manutenção do estatuto invicto e um grande conforto antes do regresso da Taça EHF.

FICHA DE JOGO

FC PORTO-ABC, 32-30

Andebol 1, 1.ª fase, 21.ª jornada
4 de fevereiro de 2017
Dragão Caixa, no Porto

Árbitros: Tiago Monteiro e António Trinca

FC PORTO: Hugo Laurentino (g.r.), Nikola Spelic (4), Gustavo Rodrigues (1), Rui Silva, Daymaro Salina (4), Ricardo Moreira (3) e Alexis Borges (5)
Jogaram ainda: Leandro Semedo (4), António Areia (4), Miguel Martins (3), Alfredo Quintana (g.r., 1), Victor Iturriza, José Carrillo (1) e Marko Matic (2)
Treinador: Ricardo Costa

ABC: Humberto Gomes (g.r.), Hugo Rocha (5), Pedro Seabra (3), Diogo Branquinho (3), Pedro Spínola (4), Carlos Martins (2) e André Gomes (7)
Jogaram ainda: Ricardo Pesqueira (1), Tomás Albuquerque (2), José Costa (2), Dario Andrade (1) e Emanuel Ribeiro (g.r)
Treinador: Carlos Resende

Ao intervalo: 15-14

Disciplina: desqualificação para Ricardo Pesqueira (53m)

 

Fonte: FC Porto