Francisco J. Marques: “Nuno Espírito Santo demitiu-se e foi vítima de arbitragens”

Francisco J. Marques, diretor de comunicação e informação do FC Porto, volta a deixar críticas às arbitragens.

Francisco J. Marques abordou na noite desta terça-feira a saída de Nuno Espírito Santo do comando técnico. O diretor de comunicação e informação do FC Porto voltou a apontar às arbitragens para explicar a temporada do clube sem títulos no futebol, esclarecendo que Nuno tomou a decisão de deixar o comando técnico. “Nuno apresentou a demissão, não foi demitido”, afirmou o responsável ao programa Universo Porto, do Porto Canal, considerando que Nuno, assim como o clube, foi vítima das arbitragens.

O jogo em casa com o Vitória de Setúbal voltou a ser dissecado. “O FC Porto e Nuno Espírito Santo foram vítimas das arbitragens. O FC Porto teve oportunidade de passar para a liderança com o V. Setúbal e o árbitro não assinalou três grandes penalidades. Foi por influência decisiva do árbitro Manuel Mota. Esse jogo marca a equipa de forma decisiva. Nuno Espírito Santo foi vítima de arbitragens como não há memória”, declarou Francisco J. Marques.

Fonte: Ojogo