Frustração de Marega sem Castigo

O feitio temperamental de Marega voltou a vir ao de cima no jogo com o Belenenses e a sua revolta quando saiu do campo para dar lugar a Raphinha foi evidente. Este é o terceiro episódio reprovável do maliano, que já tinha saído insatisfeito na deslocação ao Estoril e foi expulso devido a agressão na receção ao Nacional. Casos que, contudo, não valeram a Marega qualquer castigo interno, algo que se deve repetir desta vez.

Prova disso é que depois de ver Marega pontapear uma garrafa, atirar um colete para o chão e partir parte do banco de suplentes, Pedro Martins desvalorizou o sucedido. “Avalio o Marega como qualquer jogador quando sai e quer ajudar a equipa. É um grande profissional e vai continuar a ajudar a equipa”, sublinhou o treinador. A revolta do maliano não mudou a opinião que o grupo de trabalho tem dele. É um jogador “muito acarinhado, humilde e tem uma relação saudável com todos”. Estas atitudes são de “frustração com ele mesmo” , disse a Record fonte do clube minhoto.

FONTE/ RECORD