Há clássico com o Benfica nas “meias” da Taça

Dragões receberam e venceram a Oliveirense por 7-3 e vão decidir um lugar na final com os lisboetas a 24 de junho

 

Está marcado mais um clássico no calendário 2016/17 do hóquei em patins português, o FC Porto Fidelidade vai encontrar o Benfica na meia-final da Taça de Portugal, depois de este sábado ter derrotado a Oliveirense por 7-3. Um hat-trick de Hélder Nunes, um bis de Gonçalo Alves, um golo de Rafa e outro de Jorge Silva contam, em números, a história de um jogo em que os azuis e brancos foram quase sempre superiores ao atual líder do campeonato. Depois de terem deixado para trás na competição o Sporting (8-3) e o Oeiras (10-2), vão agora defender o troféu na Final a 4, agendada para 24 e 25 de junho, e para a qual também já está qualificado o Sporting de Tomar, que vai discutir um lugar na final com o vencedor da eliminatória entre a Física e o Parede FC, que só se joga este domingo.

Foi preciso esperar apenas 58 segundos para se ver o primeiro golo no Dragão Caixa, num contra-ataque concluído com sucesso por Rafa, no segundo remate que os azuis e brancos faziam no encontro. E foi assim que, pouco depois, a Oliveirense chegou ao empate por intermédio de João Souto (4m) – a chave do jogo estava ali, no aproveitamento das transições por parte de duas equipas com sistemas defensivos idênticos.

A equipa de Cabestany entrou melhor, com mais intensidade e precisou de apenas cinco minutos para se colocar a vencer por 3-1: Hélder Nunes converteu em golo um livre direto executado com toda a calma e mestria do mundo (16m) e Jorge Silva finalizou com êxito mais um ataque rápido muito bem desenhado (21m). A Oliveirense reagiu e precisou ainda de menos tempo para devolver o empate à partida: Pablo Cancela reduziu (23m) e Jordi Bargalló (24m) fez o 3-3, resultado com que se chegou ao intervalo.

Na segunda parte foi a equipa de Oliveira de Azeméis a entrar por cima e a chegar com mais perigo à baliza à guarda de Nelson Filipe. Teve, no entanto, pela frente um inspirado guarda-redes portista, que começou por negar o golo a João Souto num livre direto e, logo a seguir, voltou a impedir que o adversário se colocasse pela primeira vez em vantagem. Não marcou a Oliveirense, marcou o FC Porto por duas vezes em outros tantos minutos: um apontado por Hélder Nunes (34m), outro por Gonçalo Alves na sequência de mais um contra-ataque (36m).

Os Dragões voltavam a crescer no jogo e foi com naturalidade que chegaram ao 6-3, graças a mais um livre direto transformado em golo e com classe por Hélder Nunes (43m). Ainda faltavam sete minutos para a buzina soar pela última vez, mas a equipa de Guillem Cabestany soube gerir com inteligência o jogo e a vantagem, que ainda conseguiu chegar ao sétimo golo, por intermédio de Gonçalo Alves na conversão perfeita de uma grande penalidade. Estava selada a segunda vitória sobre a Oliveirense em 2016/17, depois de ali, no Dragão Caixa, ter sido derrotada na décima jornada do campeonato (6-4).

FICHA DE JOGO

FC PORTO FIDELIDADE-OLIVEIRENSE, 7-3
Taça de Portugal, quartos de final
6 de maio de 2017
Dragão Caixa

Árbitros: Luís Peixoto (Lisboa) e Paulo Rainha (Minho)

FC PORTO FIDELIDADE: Nélson Filipe (g.r.), Hélder Nunes (cap.), Rafa, Reinaldo García e Gonçalo Alves
Jogaram ainda: Vítor Hugo, Ton Baliu, Jorge Silva e Telmo Pinto
Treinador: Guillem Cabestany

OLIVEIRENSE: Xavier Puigbí (g.r.), Pedro Moreira, Ricardo Barreiros (cap.), João Souto e Jordi Bargalló
Jogaram ainda: Pablo Cancela, Josep Selva, Nuno Araújo e Bruno Fernandes
Treinador: Tó Neves

Ao intervalo: 3-3
Marcadores: Rafa (1m), João Souto (4m), Hélder Nunes (16m, 34m, 43m), Jorge Silva (21m), Pablo Cancela (23m), Jordi Bargalló (24m), Gonçalo Alves (36m, 49m)
Disciplina: cartão azul a Jordi Bargalló (16m), Rafa (29m), Nuno Araújo (43m) e João Souto (49m)

Fonte: FC Porto