Luís Gonçalves abraçou-se a Nuno e chorou

O momento Rui Pedro

Luís Gonçalves abraçou-se a Nuno e chorou. Suplentes entraram em campo para abraçar o herói

O golo de Rui Pedro foi ainda mais tarde do que os 90+2’ de Kelvin e não deu um campeonato, mas também vai ficar na história. Desde logo porque quebrou o jejum de golos que durava há mais de 520 minutos. Rui Pedro foi o herói que deixou o Dragão em ebulição. O menino de 18 anos tirou a camisola e correu até ser “engolido” pelos companheiros. Maxi, que estava junto à linha, pegou Nuno ao colo e só depois fugiu para a baliza de Marafona, onde dois adeptos, que furaram a segurança, também já festejavam com os craques. No banco, Nélson Puga dava pulos de alegria e Luís Gonçalves abraçava o treinador sem conseguir conter as lágrimas.

FONTE/ OJOGO