Marega denuncia racismo no Sado

Moussa Marega brilhou com o V. Setúbal e os adeptos sadinos não o pouparam no final do jogo. E fizeram-no da pior forma possível, com palavras e cânticos racistas na altura em que o maliano se dirigia para os balneários, já após o apito final do árbitro Manuel Oliveira. Além das ‘normais’ palavras insultuosas, o avançado ouviu os adeptos entoarem o som “uh, uh, uh”. Pelo que se sabe, a situação foi audível para quem se encontrava na zona do túnel, o que era o caso dos delegados da Liga e do árbitro.

Apesar de até ter sorrido para os adeptos que o insultaram, Marega utilizou mais tarde a sua conta de Instagram para expor a situação. “Obrigado aos adeptos do V. Setúbal pelos cânticos racistas. Viva o futebol”, ironizou o avançado maliano, numa publicação que recebeu gostos e palavras de incentivo de milhares de seguidores, entre os quais alguns dos seus companheiros de equipa.

O caso, diga-se, foi da autoria de uma minoria de adeptos sadinos, que se encontravam na bancada perto do túnel de acesso aos balneários. Mesmo assim, chegou até à estrutura dos minhotos e a Marega, que denunciou os factos, o que deixa o V. Setúbal sujeito a uma multa se for aberto um inquérito.

O último episódio ocorreu na época passada, em Vila do Conde, com Renato Sanches. Aí o CD da FPF decidiu que o Rio Ave teria de pagar uma multa de 536 euros depois de o caso se tornar público, apesar de não ter sido mencionado em relatório.

O incómodo da situação não tirou o sorriso a Marega, que, sabe Record, não quer empolar em demasia o sucedido. Também por esse motivo o V. Guimarães não vai apresentar qualquer queixa.

FONTE: RECORD