Miguel Miranda: “Estamos sempre motivados para competir”

FC Porto recebe Sopron na sexta e última jornada do Grupo D da Taça da Europa da FIBA

A equipa de basquetebol do FC Porto despede-se da edição 2016/17 da Taça da Europa FIBA com uma receção no Dragão Caixa aos húngaros do Sopron, na quarta-feira, em jogo relativo à sexta jornada do Grupo D. (21h00, Porto Canal). Apesar da qualificação para próxima fase já não ser possível, Miguel Miranda garante que “não vai faltar motivação à equipa” para se bater com os húngaros, embora o poste dos Dragões admita que pela frente está uma formação de um campeonato “muito superior”. Ainda assim, e porque jogam no Dragão Caixa, os Dragões vão procurar despedir-se da competição da melhor forma, se possível com o primeiro triunfo no Grupo D.

O que esperar do Sopron
“Esperamos uma equipa forte, que tem um jogador interior que tem desequilibrado em todos os jogos nesta competição, dois bases muito rápidos e atiradores na posição dois muito bons. Vamos tentar condicionar o jogo deles, como fizemos lá na Hungria, e tentar também fazer o nosso jogo.”

Motivação para o jogo
“Encontramos motivação para este jogo como para todos os outros. A equipa está sempre preparada para competir e para ganhar, jogando contra qualquer equipa. Vai ser um jogo difícil, de um campeonato muito superior ao nosso, mas nós vamos fazer os possíveis, como temos sempre feito até aqui.”

Vitória é o objetivo
“Estivemos sempre na discussão de todos os jogos até aos últimos segundos e alguns até no prolongamento. Contra o Nanterre, por exemplo, foi até ao último segundo e com o Sopron foi igual. Vamos jogar em casa, e, também por isso, queremos muito chegar à primeira vitória nesta competição.”

Fase negativa é para ultrapassar
“Não é por perdermos que vamos trabalhar mais, como quando ganhamos não relaxamos. Temos a nossa linha de trabalho, estamos a crescer como equipa e neste momento estamos bem melhores do que estávamos há um mês ou uma semana atrás. Este clube exige, e bem, que se ganhe os jogos todos, o que é bom. Continuamos a acreditar no nosso trabalho para quando chegar a altura das decisões.”

FONTE/FC PORTO