Missão cumprida antes do clássico

FC Porto somou frente ao Madeira SAD, no Dragão Caixa, a 12.ª vitória consecutiva no Andebol 1 (32-21)

 

O FC Porto segue imparável e somou a 12.ª vitória consecutiva no Andebol 1. Este sábado, recebeu e venceu o Madeira SAD por 32-21, num jogo que começou por ser difícil, mas que soube tornar fácil, graças à boa exibição assinada na segunda parte, e que assinalou a estreia absoluta de Sérgio Morgado no Dragão Caixa – o guarda-redes, que já tinha jogado em Braga frente ao ABC (26-23), na passada quarta-feira, está de regresso ao clube​ para ocupar a vaga do lesionado Alfredo Quintana.

Exatamente três meses depois de se terem defrontado no Funchal, onde os insulares levaram a melhor (29-25​), as duas equipas reencontram-se no Dragão Caixa para um jogo que começou por ser difícil para os anfitriões. O Madeira SAD entrou melhor e deu uma boa réplica durante os primeiros 20 minutos, altura em que os azuis brancos começaram a tomar conta do encontro e também do marcador, apesar de algumas decisões muito discutíveis tomadas pela dupla de arbitragem vinda do Minho.

Do banco veio a ajuda do guarda-redes Sérgio Morgado, ao defender dois livres de sete metros, de regresso à baliza do FC Porto, sempre bem entregue a Hugo Laurentino, que assinou algumas defesas importantes durante o encontro. Das mãos de Miguel Martins e Ángel Hernández vieram 11 golos (seis do português e cinco do cubano) dos 16 marcados pelos na primeira parte, a equipa orientada por Lars Walther mostrou a sua melhor versão no jogo até então: precisou de menos dez minutos para impor um parcial de 8-1, decisivo para que recolhesse ao intervalo na frente (16-11).

No segundo tempo, os azuis e brancos deram continuidade à boa exibição nos dez minutos finais da primeira. Apoiados numa defesa bastante mais consistente, que contou com novo contributo de Sérgio Morgado, os Dragões estiveram também em bom plano no ataque, pelo que foi com naturalidade que foram alargando a vantagem até a casa das dezenas, garantindo três pontos muito importantes nesta primeira fase.

No fim, aos microfones do Porto Canal, Lars Walther admitiu que a equipa não esteve bem “nos primeiros 18 minutos”, sobretudo no setor defensivo, em que cometeu “muitos erros, sobretudo a nível tático”. “Conversámos, corrigimos as falhas e a partir daí jogámos bem”, acrescentou o treinador dinamarquês, que exortou os adeptos a comparecerem em peso no Dragão Caixa, palco do clássico com o Benfica na próxima quarta-feira (20h00, Porto Canal) – “precisamos muito deles”, sublinhou. Os bilhetes para a partida continuam disponíveis nos locais habituais.

FICHA DE JOGO

FC PORTO-MADEIRA SAD, 32-21

Andebol 1, 1.ª fase, 15.ª jornada
9 de dezembro de 2017
Dragão Caixa

Árbitros: Fernando Costa e Diogo Teixeira (Braga)

FC PORTO: Hugo Laurentino, Telmo Ferreira e Sérgio Morgado (g.r.); Victor Iturriza (3), Spelic, Yoel Moralez (3), Miguel Martins (7), Ángel Hernández (6), Rui Silva (3), Daymaro Salina (4), José Carrillo (2), Diogo Branquinho (2), António Areia, Miguel Alves (2) e Aleksander Spende
Treinador: Lars Walther

MADEIRA SAD: Gustavo Capdeville e Luís Carvalho (g.r.), Hugo Lima (6), João Martins (1), Diogo Gomes, João Mendes (1), Daniel Santos (3), João Miranda (2), Elledy Semedo (2), João Gomes (1), João P. Pinto (2) e Oleksandr Nekrushets (3)
Treinador: Paulo Fidalgo

Ao intervalo: 16-11