Muro central portista é o melhor entre os melhores da I Liga

MARCANO É O MAIS DIFÍCIL DE PASSAR

MURO Central portista é o melhor entre os melhores da I Liga no que respeita
aos duelos individuais contra os avançados rivais

Da página 1 Em grande forma, não vai dando hipóteses aos pontas de lança rivais. Mitroglou e Jiménez foram os últimos sem expressão no 1×1 com o espanhol do Porto. Mais de sete em cada 10 duelos são seus

Marcano está firme na defesa portista desde que a época começou e, ao invés do que sucedeu na época passada, longe de falhas individuais graves, daquelas que comprometem o resultado da equipa. A melhoria terá muito que ver também com o coletivo, mas não há nenhum adversário que nesta fase não se sinta intimidado quando olha para o espanhol. Os números dizem que a melhoria de Marcano se deu especialmente na marcação e no 1×1 defensivo. Nenhum outro central entre as equipas da frente (e alargamos a análise ao Braga e ao V. Guimarães) ganha mais vezes aos avançados do que o portista. Aliás, é mesmo o único que está acima dos 70%, o que significa que ganha mais de sete duelos individuais (pelo ar ou pelo chão) em cada dez que disputa com os rivais.

É claro que há outras dimensões do jogo que valorizam, ou não, o desempenho de um central. Marcano tem bons índices em qualquer um dos parâmetros, como os 82% de acerto no passe ou os 3,1 desarmes por jogo, mas é mesmo nos duelos defensivos que o espanhol se tem destacado. Para se perceber a comparação com outros bons centrais do futebol português, basta atentar na infografia ao lado. Lá fora, para se ter uma ideia, são poucos os centrais das equipas de topo que conseguem uma percentagem de ganho superior. O compatriota Sergio Ramos é, com 75% de duelos ganhos, um deles, mas Piqué, outro titular da seleção espanhola, ganha apenas 62%. Hummels (Bayern) ganha 73%, Stones (Manchester City) tem 71%; Chiellini (Juventus) ganha 67% das vezes em que se opõe a um rival e Pepe (Real Madrid) fica-se pelos 66%. Isto só para citar alguns exemplos de como é difícil encontrar alguém tão complicado de ultrapassar como tem sido Marcano esta época. Não é à toa, por isso, que os dragões sofreram apenas nove golos em toda a temporada.

73,3

Marcano é o defesa mais intransponível entre os cinco primeiros classificados, com 73,3% dos duelos ganhos. Felipe, o parceiro, ganha 65,8%

2016-11-12

Único “sector” que pode ser afinado

Não é que precise muito, a julgar pelos números e até pelo que Nuno disse na entrevista de quinta-feira, mas o eixo da defesa portista é o único sector do onze que o treinador pode trabalhar nestes dias sem nenhum condicionalismo. Isto porque os quatro do plantel estão à disposição (ainda que Chidozie também vá à equipa B) e, por isso, ao alcance do trabalho imediato. Marcano, Felipe e Boly estão a salvo do “vírus” das seleções e Nuno pode continuar a rotiná-los, ainda que lhe faltem dois dos três laterais: Maxi Pereira e Layún.

FONTE/ OJOGO