“Não estou armado em treinador, mas não gostei do final da primeira parte”

Sérgio Conceição mostrou-se satisfeito pela goleada frente ao Portimonense, num particular realizado no Algarve, mas não deixou de criticar alguns erros da equipa, principalmente no primeiro tempo

Vontade de vencer: “Ouvi ontem o Vítor [Oliveira] a falar e penso que quem diz que o resultado não é importante… isso é uma treta. Quem tem espírito ganhador, quer ganhar sempre. Estes jogos também são importantes. Pode não ser o mais importante, mas claro que é importante ganhar.

Exibição: Sou percecionista, gosto de estar perto da perfeição. Não gostei dos últimos 20 minutos da primeira parte. Não digo isto armado em treinador. Não gostei dos últimos minutos. Deixámos de fazer bem o que estávamos a fazer. É preciso criar dúvidas no adversário, sempre. É preciso grande mobilidade, mudanças de ritmo… Da primeira parte, os 15, 20 minutos finais não foram do meu agrado. Na segunda metade, fizemos algumas mudanças. No fim, tivemos alguma fadiga, o que é normal, e não podemos usar todos os jogadores.

Próximos dias: “Vamos continuar a dar continuidade ao trabalho. Os jogadores já perceberam que o sacrifício, a ambição e a exigência são fundamentais”.

Fonte: Ojogo