Negócio milionário? FC Porto confirma obrigatoriedade de comprar Óliver

Comunicado enviado à CMVM a quando da chegada do médio referia apenas opção de compra

O FC Porto confirmou esta terça-feira, através do seu Diretor de Comunicação e Informação, a obrigatoriedade de compra de Óliver Torres, médio espanhol emprestado aos dragões pelo Atlético de Madrid.

Aquando da chegada do jogador, o comunicado enviado à CMVM referia um empréstimo de época e meia, até 31 de dezembro de 2017, especificando que «o contrato contempla a opção de compra definitiva dos direitos.» O valor da cláusula nunca foi divulgado, mas andará à volta de 20 milhões de euros.

A informação de que, em vez de opção de compra, se trataria de obrigatoriedade, já tinha circulado, mas nunca tinha sido oficializada pelos Dragões… até agora. Em declarações ao Porto Canal, o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, falou sobre os negócios de Diogo Jota e Óliver Torres, numa altura em que negava um rumor que circula de que Soares estará emprestado.

«O FC Porto quando tem jogadores emprestados diz que são emprestados, como é o caso do Diogo Jota e do Óliver Torres. E até nesse caso são empréstimos diferentes. No caso do Óliver Torres, é jogador do FC Porto porque há uma obrigação de compra. O FC Porto vai ter de acionar a cláusula. No caso do Diogo Jota, não, há uma opção de compra. Pode acionar ou não».

Sobre Soares, o responsável garantiu que o avançado é jogador dos Dragões e que não há qualquer impedimento em jogar em Guimarães.

 

Fonte: Maisfutebol

 

Back to Top
-