Notáveis absolvem Herrara do lapso

INQUÉRITO

Herrera é o principal culpado pelo empate cedido pelo FC Porto no clássico frente ao Benfica?

“É demasiado fácil culpá-lo” “O erro é de toda a equipa” “Atitude de risco foi de Nuno” “Intenção era boa, mas teve azar” “Conexão entre erro e golo é acaso” “Só quis chutar contra adversário”

Paulo Teixeira

“Não. Compreendo que a maior parte das críticas caia sobre o Herrera, porque ele não vinha fazendo bons jogos, mas culpá-lo é demasiado fácil. O FC Porto teve todas as condições para ganhar e não conseguiu porque não foi feliz no último quarto de hora. Demos oportunidade para o Benfica crescer e não conseguimos matar o jogo quando devíamos. Aquele lance foi pura infelicidade”

Jorge Amaral

“Não. Há um erro individual do Herrera, mas depois pode dizer-se que os defesas foram permissivos, que o Casillas podia ter saído da baliza… é um erro de equipa. O FC Porto realizou a melhor exibição até agora, fazendo lembrar outros tempos, e pecou por não concretizar as ocasiões. A imagem do Nuno a tirar atletas da frente para defender é a que fica, mas se não tivesse surgido aquele canto, hoje seria elogiado”

Carlos Tê

“Não. Não é novidade nenhuma que o Herrera não está a atravessar um bom momento e foi uma atitude de risco do Nuno lançá-lo naquela fase, porque o Benfica estava a pressionar e ele ficou meio apardalado. Foi uma escolha errada do treinador, que tinha tudo para correr mal. Foi uma pena, porque o FC Porto vulgarizou o Benfica e aquele recuo comprometeu o esforço da equipa”

Eduardo Luís

“Não. A intenção do Herrera era boa, mas teve o azar de daquele canto ter nascido o golo do Benfica. O FC Porto fez uma excelente exibição, podia ter ganho por mais e podia e devia ter matado o jogo – esse, aliás, foi o maior erro. Se estivesse no lugar do Herrera, também ficaria muito maldisposto, porque a opção dele acabou por ser a errada, mas ninguém esperava que o Benfica fosse empatar”

Álvaro Magalhães

“Não. Há uma conexão entre o erro e o golo do Benfica que é fruto do acaso. Herrera podia ter cortado a bola pela linha e o lançamento dar um golo. As pessoas criaram este nexo e não há motivos para tal. Pelo volume de jogo, justifica-se uma vitória do FC Porto por dois ou três. Chegando aos últimos minutos a ganhar só por um, era normal que o adversário atirasse bolas para a área. Saiu a lotaria ao Benfica”

Jaime Magalhães

“Não. Ele só quis chutar a bola contra um adversário, não conseguiu, mas não tem culpa do que aconteceu. O empate é um resultado muito injusto. O Benfica não fez nada para o merecer e acabou, mais uma vez, por ser feliz. Faz lembrar o jogo com o Sporting há algum tempo, em Alvalade, em que também marcou numa situação parecida. Está com a estrelinha e por isso é que tem cinco pontos de avanço”

FONTE/OJOGO