Nuno chama os artistas

ALTERAÇÕES Suplentes com o Estoril, Corona e Brahimi estiveram em bom plano e agora saltam para a titularidade

Corona e Brahimi foram suplentes no jogo com o Estoril porque não estavam fisicamente a 100 por cento. Saltaram do banco e foram decisivos

Nuno Espírito Santo vai dar uma nova vida às alas do FC Porto, apostando em Corona para a direita e Brahimi para a esquerda. André André e Diogo Jota devem ser os sacrificados para o jogo de hoje

O FC Porto tem hoje uma soberana oportunidade de dormir na liderança do campeonato e de colocar ainda mais pressão sobre o Benfica, que recebe amanhã o Nacional. Para tal, os dragões têm de vencer o Sporting. É a pensar nisso que Nuno Espírito Santo vai atacar em força, apostando nos artistas que tem à disposição. São os casos de Corona e Brahimi, dois jogadores que ficaram no banco com o Estoril e que agora serão lançados para dar criatividade e velocidade às alas.

Corona e Brahimi saltam para a titularidade, devendo relegar para o banco André André e Diogo Jota, dois jogadores que estiveram apagados na vitória no Estádio António Coimbra da Mota. O médio até jogou os 90 minutos, mas sem brilhar, enquanto o avançado foi o primeiro a ser substituído; estavam decorridos apenas 36 minutos e o internacional sub-21 português foi rendido precisamente por Brahimi.

Corona e Brahimi voltam agora à titularidade num jogo crucial na luta pelo título, isto quando até era expectável que pudessem ser titulares no Estoril. Os dois começaram o encontro no banco, assim como Otávio, porque ainda não estava macem porcento. E como não tinham condição física para jogar os 90 minutos, o treinador do FC Porto optou por lançá-los apenas quando a equipa mais precisasse. Foi o caso. Como o jogo continuava empatado a zero, Nuno não

perdeu tempo e lançou Brahimi. O internacional argelino estava desgastado por ter jogado cinco dias antes no Gabão e pela longa viagem até ao Porto, mas entrou bem com o Estoril, desequilibrou e acabou por ser o melhor em campo. Recuperado do desgaste físico, será aposta para jogar de início no clássico de hoje.

Corona também foi preservado de início com os estorilistas, mas a situação foi diferente. O mexicano lesionou-se com o Rio Ave, esteve em dúvida para a deslocação ao Estoril, mas recuperou a tempo, entrou e foi decisivo ao marcar o segundo golo do FC Porto.

Curiosamente, nesse encontro como Estoril, Nuno Espírito Santo tinha no banco outro dos artistas do plantel, o brasileiro Otávio, recuperado de uma lesão que sofreu com o Braga e que o afastou dos relvados desde o dia 3 de dezembro. No entanto, face às contingências do jogo, acabou por não ter necessidade de chamar o médio.

Reforço Soares reencontra leões mas começa no banco

Soares foi o segundo e último reforço de inverno a chegar ao Dragão e treinou toda a semana com os novos companheiros. Apesar da boa época que estava a realizar no V. Guimarães e de estar fisicamente nas melhores condições, o avançado brasileiro vai começar no banco. Para Soares, será o reencontro com o Sporting, equipa à qual já marcou esta temporada; foi dele, inclusive, o golo que ditou o empate (3-3) em

Fonte: Ojogo