Nuno: “Dominámos o jogo e a vitória é justa”

Para o treinador dos Dragões, o FC Porto fez “um bom jogo” frente ao Marítimo (2-1)

 

Nuno Espírito Santo considerou “muito importante” o triunfo do FC Porto sobre o Marítimo (2-1), o quarto consecutivo para os azuis e brancos. Após a vitória no jogo antecipado da 15.ª jornada, no Estádio do Dragão, os portistas passam a somar 31 pontos e reduzem para um, pelo menos provisoriamente, a diferença que os separa da liderança do campeonato. O FC Porto volta a entrar em campo na segunda-feira, às 20h00, novamente no Estádio do Dragão, diante do Desportivo de Chaves, em partida da 14.ª ronda da prova.

Três pontos importantes
“É uma vitória muito importante para nós, pois permitiu-nos somar mais três pontos. Ainda não estamos na posição que queremos estar, mas é importante continuar a somar. Dominámos o jogo e a vitória é justa. Na parte final, o Marítimo começou a despejar bolas e a fazer jogo direto, mas também é preciso saber defender quando o momento assim o exige. No cômputo geral, fizemos um bom jogo.”

Menos espaço, mais rapidez
“O Marítimo apresentou uma linha de cinco defesas e tirou-nos espaço, mas deveríamos ter sido mais rápidos na circulação da bola, apesar de termos criado oportunidades para marcar. O golo chegou num momento importante, antes do intervalo, e isso permitiu-nos retificar algumas coisas na segunda parte. Aí, procurámos aumentar o resultado e continuar a dominar. As equipas preocupam-se mais em contrariar o nosso jogo do que propriamente em jogar. O Marítimo praticamente não existiu em termos ofensivos e no único remate enquadrado fez um grande golo.”

Golo sofrido 744 minutos depois
“Mesmo com o golo sofrido, a nota só pode ser positiva, pois conquistámos os três pontos. O golo tinha de aparecer mais tarde ou mais cedo, e a realidade é que foi um golaço. Se tínhamos que sofrer, que fosse assim. Não individualizamos a prestação defensiva. A equipa é feita de cumplicidades, entre todos. Existe um trabalho defensivo muito importante por parte de todos. Cumprir a tarefa é fundamental para a consolidação e construção de uma equipa.”

Pressão no líder?
“Pressão temos nós, que estamos atrás. A chave é ser persistente e trabalhar, mas a pressão é para quem vai atrás. Esperava ganhar este jogo e somar os três pontos, pois era o que queríamos. Nem todos os jogos serão feitos de goleadas, mas esta vitória não deixa qualquer tipo de dúvida. A diferença pontual não significa nada neste momento da competição. Queremos vencer, somar pontos e aproximar-nos do topo da tabela, que é onde queremos estar.”

Focados no Desportivo de Chaves
“Foi o 11 do FC Porto que entendemos para este jogo. Na segunda-feira, vamos ver. Agora é recuperar, trabalhar e preparar com determinação o jogo com o Desportivo de Chaves.”

Antijogo?
“Sofrer um golo da forma que sofremos, no momento em que sofremos, transmite sempre intranquilidade, mas os jogadores não sentiram que a vitória estivesse em causa.”

Brahimi
“O Brahimi fez um bom jogo. Fez um golo, uma assistência e um grande trabalho para a equipa. Estamos felizes com ele e com todos os jogadores que fazem parte deste plantel. Não há qualquer problema com nenhum jogador. A equipa técnica procura sempre estar ao lado de todos os jogadores de forma a saber o momento em que serão úteis à equipa.”

Obrigado, Dragão
“Aproveito para agradecer a todos os adeptos que vieram ao Estádio do Dragão, num dia com mau tempo e numa altura do ano em que as prioridades são outras. Humildemente, pedimos que voltem a estar cá connosco na segunda-feira para nos ajudar a conquistar mais uma vitória.”

Fonte: FC Porto