O bem receber do BENFICA: Super Dragões foram alvo do arremesso de garrafas, pedras e bolas de golfe

O bem receber do BENFICA

Os adeptos do FC Porto que ocuparam lugares entre os rivais viveram momentos de algum “aperto”, principalmente após o golo de Maxi

A “caixa de segurança” da Luz encheu e a bancada ao seu lado também levou mais adeptos portistas, que ontem terão sido cerca de cinco mil. Antes do jogo, a claque dos dragões foi atingida por objetos vários

Adeptos do FC Porto ficaram sentados na caixa de segurança do Estádio da LuzO saldo final da operação policial em torno do clássico, no que a confusões entre e com adeptos diz respeito, foram onze detenções. A alta tensão que se viveu nos dias que antecederam a partida da Luz, onde as temáticas dos alegados bilhetes comprados por adeptos portistas nas casas do Benfica e a arbitragem centraram atenções, acabou por ter reflexos na noite de ontem, com alguns incidentes. O balanço foi feito após a partida pelo subcomissário da PSP, Hugo Abreu. “A PSP tem a reportar onze detenções, sete por posse de artefactos pirotécnicos, dois por injúria e coação, um por venda de ingressos acima do preço do produtor e mais um por injúrias e agressão a elementos da PSP”, avançou o responsável.

O maior receio levantado ao longo da semana era a permanênciade adeptos portistas nas zonas de benfiquistas. A segurança foi apertada e, como O JOGO viu nas horas que antecederam a partida, todos os espectadores dos visitantes com ingressos para as áreas “encarnadas” foram alvo de identificação e revistados com particular atenção. Aí, houve pelo menos um caso que acendeu os ânimos: um indivíduo roubou o cachecol a um portista que entrava pela porta 23 e foi necessária a intervenção dos seguranças para devolver o adereço e evitar violências.

Já no estádio, a “gaiola” de segurança destinada à claque dos dragões encheu-se e, num dos seus lados, foram entrando mais portistas, totalizando cerca de 5 mil. O que não impediu que outros acabassem em zonas de benfiquistas. Por exemplo, houve dois adeptos do FC Porto sentados na bancada central que se viram em dificuldades, principalmente após o golo de Maxi. Os seus festejos indignaram os da casa que estavam mais próximos e foi necessária a intervenção dos seguranças privados para acalmar os ânimos.

Os incidentes começaram bem antes do apito inicial. O Corpo de Intervenção vincou a sua visibilidade, mas houve picar dias entre elementos a fetos aos encarnados e com adeptos adversários. Numa delas, foi vista uma agressão policial a um adepto e, quando os Super Dragões eram conduzidos aos acessos ao estádio, estes foram alvo do arremesso de garrafas, pedras e bolas de golfe. À entrada, houve provocações verbais mútuas e, além disso, uma adepta portista fez questão de baixar as calças para brindar os benfiquistas com a exibição dos glúteos.

Fonte: FC Porto