O dia em que Hermínio Loureiro esteve ao lado do Benfica contra o Porto – OBRIGATÓRIO LER

Mais um dia, mais uma volta na montanha russa cheia de emoções que é o futebol português. Ontem foi anunciada a detenção de Hermínio Loureiro por suspeitas de crimes de corrupção activa e passiva, prevaricação, peculato e tráfico de influência no âmbito do processo “Ajuste secreto” que envolve cinco câmaras municipais e cinco clubes de futebol.
A memória das pessoas é curta por isso acho importante recuperar aqui uma famosa aventura de Hermínio Loureiro nos tempos da Liga.

O dia em que Hermínio Loureiro esteve ao lado do Benfica contra o Porto

 

 

Recuamos até 13 de Junho de 2008, dia em que o processo Apito Dourado chegou à UEFA levado pelo Benfica, Vitória de Guimarães e por Hermínio Loureiro, que na altura era presidente da Liga. Na capa do jornal Abola pode ler-se que “Presidente da Liga anula trunfo do Porto”. Também na capa, o jornal afirma de forma cabal que apesar de o Porto ter um parecer de um assessor jurídico da Liga, onde se considera que o castigo do clube não transitou em julgado”, o Benfica terá algo ainda mais forte: uma prova assinada pelo próprio presidente da Liga, Hermínio Loureiro que contraria um parecer feito por um profissional da Liga.

“Estou e sempre estive ao teu lado” – Parte II

 

O “estou e sempre estive ao teu lado” foi uma expressão usada por Mário Figueiredo num do emails para Luís Filipe Vieira, mas poderia ser muito bem uma frase escrita por Hermínio Loureiro. É que quer um, quer outro, disponibilizaram-se para estar na barricada do Benfica. Algo impensável para alguém que é eleito por todos os clubes e que deveria defende-los a todos por igual.
Este caso é gravíssimo. Que legitimidade tinha Hermínio Loureiro para anular um parecer de um profissional do departamento jurídico da Liga de Clubes? Obviamente não tinha qualquer legitimidade ou autoridade para o efeito. Para quem não se recorda, era assim que a Liga de Hermínio Loureiro, Ricardo Costa e Cunha Leal funcionava. Fica apenas este pequeno exemplo.

“Os lugares na Liga são mais importantes do que contratar bons jogadores”

Mas nada melhor do que ouvirmos directamente o apoio da boca de Luís Filipe Vieira.

 

Importa salientar que Hermínio Loureiro saiu da Liga cerca de 4 meses depois de ter sido eleito Presidente da CM de Oliveira de Azeméis.

 

Um Bentley e seis milhões de euros

 

Link da notícia (aqui)
Enquanto tudo isto acontece a Federação Portuguesa de Futebol – instituição onde Hermínio Loureiro é vice-presidente – continua a assobiar para o lado. A Liga de clubes vê um seu antigo Presidente envolvido num escândalo deste género e nem uma palavra. Devem estar todos de férias na terra das matrioskas.