Objetivo: A maioridade em pontos

FC Porto procura um triunfo que lhe permita chegar aos 18 pontos e manter-se no topo do campeonato

 

Às 18h00 deste domingo, FC Porto e Rio Ave dão o pontapé da saída para o 58.º encontro entre as duas formações. O Estádio dos Arcos é o palco do jogo da sexta jornada da Liga NOS, no qual os Dragões vão à procura de manter o registo limpo neste campeonato: seis jogos, seis vitórias e os respetivos 18 pontos. Conseguindo-o, há a certeza de que o topo da tabela continua pintado de azul e branco. Mais logo, esse será o principal objetivo de Sérgio Conceição e dos seus jogadores, que seguem determinados em prolongar o mais possível um arranque de campeonato que já figura entre os melhores deste século.

A partida de Vila do Conde será antecipada no Porto Canal, a partir das 16h30 até bem perto do apito inicial, e seguida em tempo real na app oficial, Twitter, Facebook e Instagram do FC Porto. No final, o Porto Canal fará a análise ao jogo e em www.fcporto.pt poderá ler a crónica e as declarações dos intervenientes portistas.

Com o triunfo da jornada passada sobre o Chaves (3-0), os Dragões ultrapassaram um registo de 2011/12, da equipa então orientada por Vítor Pereira, e seguem agora no encalce do FC Porto de André Villas Boas (2010/11), que se manteve seis jornadas sem perder pontos (perdeu na sétima). Neste capítulo, recuando um pouco mais, encontramos o melhor registo do século, o da equipa orientada por Jesualdo Ferreira (2007/08), que apenas cedeu pontos no nono jogo da liga. Mas, para já, há que pensar no Rio Ave e procurar a tal sexta vitória, porque, tal como já afirmou Sérgio Conceição, o próximo jogo é realmente o mais importante.

Além dos triunfos, há outro facto que merece realce: o dos golos não sofridos. Até agora as redes do Dragão estão incólumes neste campeonato e novo jogo sem sofrer golos permite a este FC Porto ultrapassar o de José Maria Pedroto, que sofreu o primeiro precisamente na sexta jornada da época de 1983/84, após 512 minutos. Casillas, Felipe, Marcano e restantes colegas têm a palavra mais logo à noite. Para já são 450 os minutos sem sofrer e esse registo de há 34 anos está “apenas” a 62.

No que respeita ao confronto direto, e tendo em conta os duelos relativos ao campeonato (46), os portistas contam por vitórias 32, entre 14 empates e apenas duas derrotas, a última das quais em 2003/04. Se estes factos são verdadeiros, menos verdade não é que o Rio Ave tem sido tudo menos um adversário fácil para os Dragões. Não é preciso recuar muito para lembrar as dificuldades que os Dragões experimentaram, primeiro em Vila do Conde e depois no Dragão, na época passada, em que foram obrigados a recuperar de desvantagens no marcador em ambas as partidas.

Além disso, há que admitir que o atual Rio Ave é também um dos destaques deste início de campeonato. O conjunto de Miguel Cardoso somou três vitórias nos três primeiros jogos da Liga, ciclo que foi interrompido com um empate em casa frente ao Benfica na quarta ronda. Talvez seja este o melhor espelho das dificuldades que os Dragões terão pela frente esta tarde, frente ao quinto classificado da prova.

Na conferência de imprensa de antevisão do jogo, que será dirigido por Jorge Sousa (AF Porto), o treinador Sérgio Conceição reconheceu que os Dragões têm de assumir a sua responsabilidade: “Somos o FC Porto e somos favoritos”.

Fonte: FC Porto

One Comment

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *