“Pedro, segue em anexo SUPER CONFIDENCIAL!”

Conselho Fiscal da FPF, acusado de enviar emails com informação confidencial para Pedro Guerra, pediu a demissão e alega não ter feito nada de ilícito. O JOGO mostra os documentos da polémica

O vogal do Conselho Fiscal da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) foi apanhado numa troca de correspondência eletrónica com Pedro Guerra, comentador do Benfica, envolvendo documentos confidenciais da estrutura que gere o futebol nacional. A notícia, avançada pela revista “Sábado”, foi acompanhada por extratos dos emails em causa, aos quais O JOGO teve acesso e onde se constata que Horácio Piriquito remeteu para o antigo diretor da BTV auditorias trimestrais da FPF

A troca de emails de Horácio Piriquito com Pedro Guerra não se limitou a auditorias, conforme fica confirmado quando em junho de 2016, o vogal do Conselho Fiscal da FPF pediu a Ernesto Ferreira da Silva, presidente desse mesmo órgão, o envio do Orçamento da FPF. Um documento que, tal como desenvolvido na edição desta quinta-feira d’ O JOGO, foi reencaminhado posteriormente para Pedro Guerra com a referência “confidencial”.