“Pensar em vencer em casa deles é sempre motivador”

Moncho López perspetivou o clássico com o Benfica, da 13.ª jornada do campeonato (sexta-feira, 21h00)

 

Depois de uma revigorante pausa para as festividades natalícias, a Liga Portuguesa de Basquetebol está de regresso e logo com um clássico para encerrar 2016. O FC Porto desloca-se a Lisboa para defrontar o Benfica, na 13.ª jornada da prova, e fá-lo na condição de líder, ainda que em igualdade pontual com o Galitos Barreiro (22). Na antevisão do grande duelo marcado para esta sexta-feira, às 21h00 (Porto Canal), Moncho López reconheceu que um triunfo sobre o principal rival “é sempre uma boa maneira de acabar ou começar qualquer coisa”, reconhecendo, ainda assim, que “há um grande equilíbrio entre as duas equipas”. Por sua vez, Pedro Bastos garantiu que os campeões nacionais vão “fazer tudo” para não repetir os erros cometidos no jogo da primeira volta, no Dragão Caixa, ganho pelos lisboetas nos instantes finais (76-74).

Moncho López
“Uma vitória sobre o Benfica é sempre uma boa maneira de acabar ou começar qualquer coisa. É um adversário direto, é uma das duas melhores equipas do campeonato e pensar em vencer em casa deles é sempre motivador. Eles venceram cá com todo o merecimento, mas foi um jogo em que também poderíamos ter vencido. Fizeram as coisas bem e isso permitiu-lhes chegar ao final do jogo equilibrados, mas também houve algum azar da nossa parte, pois um dos melhores lançadores da nossa equipa falhou dois lances-livres nos últimos segundos. Há um grande equilíbrio entre as duas equipas, mas a história diz-nos que não tem sido decisivo para o Benfica jogar em casa contra nós. Não nos condiciona o facto de jogarmos fora de portas e vamos com essa ideia.”

“Não acho que o Benfica esteja numa fase má. Os resultados na Europa são normais e até me surpreendeu aquilo que fizeram na primeira fase. Acho normal que não ganhem jogos na segunda fase, mas a realidade é que as equipas portuguesas são bastante inferiores aos adversários europeus. As derrotas frente a Galitos Barreiro e Vitória de Guimarães, do meu ponto de vista, também são compreensíveis. O campeonato este ano terá mais resultados deste tipo, mas isso é normal. Há mais jogadores de qualidade nas equipas e, num dia menos bom, uma equipa teoricamente inferior pode vencer-te. Eu vejo o Benfica com um plantel muito forte, com muitos recursos e a fazer coisas difíceis de contrariar. É a equipa que mais problemas nos pode colocar. É um clássico, mas nesta altura não podemos falar de jogos decisivos.”

Pedro Bastos
“Jogar um clássico é sempre especial, mas encaramos este jogo como encaramos todos os outros e queremos vencer. Temos de ser fiéis ao plano de jogo e sabemos o que temos de fazer para vencer o Benfica. É um jogo que não é decisivo, mas jogamos sempre para ganhar. Vamos entrar com ritmo e intensidade, pois só assim poderemos vencer. Já analisámos o jogo que perdemos contra eles e vamos fazer tudo para não cometer os mesmos erros. Não pensamos em que momento está o Benfica, só pensamos em nós e estamos preparados para dar tudo. Queremos acabar o ano da melhor maneira e sabemos que uma vitória seria importante para isso. Vamos fazer tudo para vencer.”

 

Fonte: FC Porto