Pinto da Costa: “Não nos calaremos”

Presidente garante denúncia de “interesses obscuros” e promete continuar o seu trabalho enquanto os adeptos quiserem

Jorge Nuno Pinto da Costa juntou-se esta sexta-feira às comemorações do décimo aniversário da Casa do FC Porto de Santa Maria da Feira – Delegação de Fornos, tendo sido recebido por Emídio Sousa, presidente da Câmara Municipal local, nos Paços do Concelho. Mais tarde, o líder dos Dragões juntou-se a 400 portistas num jantar no Centro Social Luso Venezolano, em que esteve acompanhado pelo presidente da delegação, Jaime Santos, e também pelos deputados da Assembleia da República António Cardoso e Antonio Topa. Por entre muitos cânticos, Pinto da Costa denunciou campanhas negativas de alguns órgãos de comunicação social e garantiu que prosseguirá o seu trabalho enquanto sentir o apoio dos adeptos.

“Podeis ter a certeza de que, enquanto for presidente do FC Porto, aqueles que nos tentam difamar e nos dirigem campanhas vergonhosas terão sempre do meu lado um denunciador dessas causas e desses interesses obscuros. Não nos calaremos. Dizemos ao quinto poder da comunicação social que faça o que quiser, que há 34 anos que me tentam destruir e inventar factos, com a conivência de muito boa gente. Só estou aqui enquanto vocês quiserem. No dia em que não o desejem, não será por campanhas de jornais que deixarei de estar no lugar que ocupo. Enquanto tiver vontade de servir este clube e sentir que tenho o vosso apoio, os senhores da Travessa da Queimada e quejandos terão de me engolir por muito tempo”, afirmou o presidente, que salientou a “pujança” da casa, porque o mais difícil é mantê-la e não inaugurá-la.

“Sinto que estão aqui para me dizerem que conto com o vosso apoio”, continuou Pinto da Costa, que começou o seu discurso pouco depois da derrota do Benfica frente ao Marítimo. “Quando há vitórias a comemorar é fácil juntar muita gente. De certeza que hoje na Madeira há uma grande festa, mas em momentos em que isso não acontece com a frequência que desejamos e a que estamos habituados, esta ambição e este fervor fantástico em prol de uma bandeira e de um emblema só é possível no nosso clube”, declarou. E o discurso prolongou-se para fora do clube: “E quem pensar num FC Porto debilitado, desunido, que venha a Santa Maria da Feira, venha ver este ambiente, esta crença, esta mudança que todos nós pretendemos”. Aliás, foi feita a promessa de uma dedicatória aos portistas do concelho, via Porto Canal, em caso de vitória este sábado (20h30), frente ao Sporting de Braga.

Notícia em atualização.

FONTE/ FC PORTO